Como captou fantásticos momentos em 2015

Cada uma das nossas mais recentes seleções de imagens dos fãs da Canon oferece uma perspetiva única de 2015. Para celebrar todas as excelentes participações que foram enviadas para a nossa Galeria, escolhemos algumas das nossas favoritas e descobrimos as histórias por trás delas.

Dani del Rio Garcia é um fotógrafo que trabalha na Costa Rica e captou um momento repleto de movimento e de poder. A fotografia de Erik Sampers evoca o verdadeiro significado de um espírito e trabalho de equipa incríveis.

After surf, de Dani del Rio Garcia

After surf, Dani del Rio Garcia

"Tirei esta fotografia em Playa Langosta na Costa Rica quando estava a trabalhar no Hotel Barceló como fotógrafo.

Langosta é um local popular para o surf. O homem da imagem é um surfista local experiente com uma ótima energia. Geralmente encontrávamo-nos na praia e ele dava-me boas sugestões. Os surfistas costumavam usar os chuveiros do hotel depois de surfar e, enquanto ele estava a tomar banho, vi-o abanar o cabelo como fazem os cães. A luz era perfeita, com o sol em contraluz. Gosto de fotografar retratos e da forma como nos fazem pensar sobre a vida que essa pessoa teve.

Tirei a fotografia com a minha Canon EOS 7D e uma objetiva EF 50 mm f/1.8 II com velocidade do obturador de 1/6400 seg., exposição f/2,0 e ISO 500."

Blind runner and his guide, de Erik Sampers

Blind runner and his guide, Erik Sampers

"Tirei esta fotografia durante a Maratona des Sables em Marrocos. É uma corrida única, com mais de 1400 corredores de mais de 64 países que correm um total de 269 km enquanto carregam a sua comida e o kit para dormir nas mochilas.

Esta fotografia foi tirada na manhã da etapa mais longa. Havia muito vento, poeira e areia, e logo em seguida o tempo ficou bastante instável. Havia uma tempestade no deserto, o céu ficou cinzento e, durante alguns minutos, houve mesmo uma tempestade de granizo.

Eu estava à espera da chegada dos corredores e vi uma imagem incrível: o corredor cego, Didier Benguigui, com o seu guia Gilles Clain, a utilizar as suas mãos para proteger a cabeça e a cara de Didier.

Foi um ótimo momento. Todos os outros fotógrafos tinham parado de fotografar, mas eu gosto de trabalhar em condições difíceis e a minha câmara Canon permite-me fazê-lo.

Tirei a fotografia com a minha Canon 5D Mark III e uma teleobjetiva zoom EF100-400 MM f4.5-5.6L, com velocidade do obturador de 320 seg., ISO 800 e exposição f/6,3."