As suas fotografias, as nossas favoritas: "A minha cidade"

Com inspiração da nossa história 24 horas na Ponte Gálata, desafiámo-lo a captar a diversidade de uma cidade durante 24 horas e a carregá-la para a categoria "A minha cidade" da nossa Galeria. De entre as muitas excelentes participações que recebemos, escolhemos três imagens que melhor corresponderam ao desafio e convidámos os espectadores para o Come and See. Cada fotografia sugere uma história mais profunda e todas mostram a diversidade das respetivas cidades num momento transitório do dia. Conversámos mais com os fotógrafos que captaram estas imagens para saber mais.


O Cais das Colunas em Lisboa, por Carla Brito

Cais das Colunas em Lisboa, por Carla Brito

Gostámos das cores e da sensação de tempo transmitida por esta fotografia tirada em Lisboa. A fotógrafa Carla Brito explica mais sobre a cena e como a fotografia surgiu.

"O Cais das Colunas em Lisboa é onde, antigamente, chegavam os nobres de barco. A escadaria em mármore é como um tapete estendido na margem do rio Tejo e dava as boas-vindas aos visitantes do Palácio Real. Hoje, o Cais das Colunas é um ponto turístico. Milhares de pessoas de diferentes culturas e influências, residentes ou visitantes passam por este lugar todos os dias.

A partir do Cais das Colunas é agora possível ver o Terreiro do Paço, os cacilheiros que fazem a travessia do rio, a cidade de Almada na margem sul, o monumento do Cristo-Rei e a ponte 25 de Abril.

No final de um dia de inverno, estava a caminhar e a apreciar a paisagem, quando decidi captar esta imagem. O sol estava a pôr-se e consegui imortalizar o momento.

Tirar a fotografia

Para captar a imagem, usei a contraluz juntamente com uma exposição curta. Queria captar silhuetas - as colunas e as escadas, as pessoas sentadas perto da água, as gaivotas, a ponte e o Cristo-Rei e, ao mesmo tempo, o rio e o pôr do sol com uma cor quente no céu azul de um dia frio.

Defini a temperatura da cor para a tornar real e a exposição de forma a não sobre-expor o céu nem sub-expor o rio. Consegui o que queria e ver o resultado faz-me querer voltar a esse sítio uma e outra vez".


São Francisco por Mark Sherrat

São Francisco por Mark Sherrat

Gostámos da mudança de luz e da perspetiva nesta fotografia de São Francisco, tirada por Mark Sherrat. Ele explica-nos a história por trás da fotografia.

"A minha mulher e eu tivemos a sorte de passar três meses a viajar pelos Estados Unidos. Parámos em São Francisco e ficámos com o meu irmão e com a namorada dele. Eles recomendaram-nos a Coit Tower, uma torre art déco construída na década de 1930 com excelentes vistas. No entanto, passámos demasiado tempo em China Town a empanturrar-nos e a passar algum tempo com os hippies no Hait. Acabámos por sair um pouco tarde, portanto foi uma corrida contra o tempo (e a subir uma das colinas mais inclinadas da cidade) para tentar chegar à torre antes de fechar.

Conseguimos lá chegar algum tempo antes e, assim que chegámos ao topo, fomos recompensados com uma vista fantástica e uma luz igualmente incrível sobre a cidade, à medida que o sol se punha.

Tirar a fotografia

Peguei imediatamente na minha câmara e comecei a ir de janela em janela, tentando obter a melhor imagem antes de o sol se pôr completamente. Estava a fotografar no modo de prioridade de abertura e a utilizar uma abertura relativamente pequena, para tentar obter muita profundidade de campo. Tive de ter cuidado para conseguir a quantidade certa de "clarão" na objetiva. Tudo isto enquanto tentava passar por entre as outras pessoas que estavam a desfrutar do pôr do sol. Enquanto via as fotografias na manhã seguinte, esta foi a fotografia que realmente se destacou. É uma excelente combinação de estar no lugar certo e na hora certa com o equipamento certo para obter uma grande fotografia de uma famosa cidade sob um novo ângulo".


Milão por Amedeo Gamber

Pizzeria em Milão por Amedeo Gamber

A fotografia de Amedeo capta de forma belíssima uma rua movimentada de Milão à noite. Ele conta-nos aqui a história por trás da fotografia.

"Fui para a famosa rua de Brera no centro histórico de Milão para jantar num restaurante e fiquei muito fascinado pelo constante fluxo de pessoas a passear na rua antiga.

A atmosfera era quente e com vida. O contraste entre os edifícios antigos e as novas luzes LED da rua captaram a minha atenção. Por isso, decidi tirar uma fotografia para comunicar como me sentia naquele momento. Felizmente, tinha a minha Canon 650D, a minha objetiva "mais luminosa", uma Canon 50mm f/1.4 e um tripé, porque ia tirar algumas fotografias depois do jantar.

Foi a primeira vez que tentei fotografar com o meu tripé numa praça pequena na rua, mas foi desafiante por causa da multidão à minha volta. Muitas pessoas olharam para mim como se eu fosse um extraterrestre! Assim, encontrei um pequeno canto escuro que era simplesmente perfeito para a minha fotografia. Nessa posição, podia tirar uma fotografia da longa fila de luzes que conduziam os olhos até ao ponto de fuga para dar mais ênfase à perspetiva. O ponto de fuga era também o ponto onde as luzes e a multidão se sobrepunham. Graças a esta posição, consegui incluir também o "Ristorante Pizzeria" escrito numa tenda, um símbolo inconfundível de uma cidade italiana.

Tirar a fotografia

Para comunicar o constante movimento das pessoas, tentei utilizar uma exposição longa. Tinha de ser suficientemente longa para parecer que as pessoas eram "fantasmas em movimento" mas, ao mesmo tempo, não demasiado longa para que as pessoas não se tornassem invisíveis. Assim, depois de alguns disparos experimentais, considerei que 3,2 segundos era uma exposição aceitável. Preferi fazer a fotografia a preto e branco para dar ênfase às sombras e às luzes.

Uma das particularidades desta fotografia é que não há um rosto reconhecível porque ou as pessoas são fotografadas de costas ou o rosto das pessoas mudou a posição durante os 3,2 segundos de exposição.

Através da minha imagem, espero revelar a alma secreta de Milão, uma cidade frenética onde séculos de história se misturam com o progresso. É uma cidade viva, que está sempre ativa e em movimento durante as noites quentes de verão.


Partilhe as suas fotografias

Obrigado a todos os que partilharam fotografias das suas cidades ao longo de 24 horas.
Teremos um novo desafio todos os meses. Por isso, pegue na sua câmara, qualquer que seja o tipo que tenha, seja criativo e carregue a sua fotografia para que todos a vejam. Venha ver o nosso novo desafio e partilhe as suas perspetivas únicas aqui.