As suas fotografias, as nossas favoritas: O inverno em condições de pouca luz

Este mês desafiámo-lo a abrigar-se e aproveitar ao máximo as condições de pouca luz do inverno para criar algumas imagens fantásticas. Pedimos aos fotógrafos por trás de três das nossas fotografias favoritas para partilharem as suas histórias.

Crepusculo de Javier Pavia Barajas

Crepusculo de Javier Pavia Barajas

"Tirei esta fotografia numa montanha chamada Floyen com vista para Bergen, na Noruega. É uma das mais famosas atrações turísticas da cidade. Gosto de sair com a minha Canon quando neva, mas nunca me tinha aventurado tão longe. Senti-me um pouco perdido enquanto subia em direção ao sol com a câmara.

Gosto de fazer estas viagens sozinho para me ajudar a concentrar e a focar na imagem. Apesar do clima frio, a viagem valeu a pena para obter esta fotografia sobre a cidade, que fica linda sob a luz de inverno."

Wolf in de mist de Marga Straver

Wolf in de mist de Marga Straver

"Esta fotografia foi tirada no Biotop Wildlife Park, na Alemanha, perto da aldeia de Vehlingen. O parque à volta do lago é o lar de muitos animais selvagens europeus, como lobos, alces, bisontes e linces, que vivem nos seus habitats naturais.

Era janeiro e estava mau tempo. Tinha estado a chover e havia muito nevoeiro. Estavam cinco lobos entre as árvores. De repente, um saltou para uma árvore caída antiga. Felizmente, captei esta imagem desde o esconderijo onde tinha esperado o dia todo para conseguir a fotografia ideal.

Devido à pouca luz, tive de usar uma velocidade do obturador mais longa e um valor de ISO superior ao normal. Espero voltar na primavera quando o tempo e a luz estiverem melhores. Uma loba estava grávida, por isso talvez tenham filhotes quando os voltar a ver!"

Mountain Church de Guillermo Garcia

Mountain Church de Guillermo Garcia

"A Islândia é um paraíso para os amantes da fotografia noturna. Poder ver e fotografar a aurora boreal num cenário natural é uma experiência que nunca vou esquecer. Tirei esta fotografia em novembro, numa noite em que não se previam auroras. Foi tirada no sopé de Kirkjufell, perto da cidade de Grundarfjörður Lake.

A lua estava quase cheia e o céu estava limpo. Optei por uma composição simples com gelo rachado no primeiro plano e a montanha no centro. Por volta das 23:00, notei uma mancha verde no céu que se tornava gradualmente visível. Senti-me incrivelmente emocionado à medida que a aurora começou a ganhar intensidade e tamanho, criando um arco quase perfeito sobre Kirkjufell.

Para captar o movimento da aurora, utilizei o modo manual com uma exposição de 2,5 segundos, abertura de f/2,8 e ISO de 3200."

Aceite o desafio deste mês

Guillermo, Marga e Javier captaram nas suas imagens a beleza existente em condições de pouca luz. Queremos ver o mundo através da sua objetiva. Porque não participa no desafio de fotografia deste mês? Pegue na sua câmara, explore a cidade e carregue as imagens aqui.