Puffin stretching wings

Sugestões de fotografia da vida selvagem

Técnicas de fotografia de vida selvagem pelo tutor da Canon, Brian Worley

Um dos segredos para grandes fotografias de vida selvagem é compreender o comportamento dos animais e utilizar o equipamento certo para as situações em que está a fotografar e para alcançar os resultados pretendidos.

Pode obter ótimos resultados com todo o tipo de câmaras Canon. Se estiver a utilizar uma DSLR, tem uma maior escolha de objetivas, o que lhe abre um leque maior de possibilidades.

Captar a natureza com a sua EOS

Uma EOS DSLR oferece uma grande versatilidade no que diz respeito a fotografar tudo, desde minhocas a elefantes. Seguem-se algumas dicas úteis sobre kits e técnicas que o podem ajudar a alcançar imagens fora de série.

Experimente uma teleobjetiva ou uma objetiva de zoom

Utilizar teleobjetivas ou objetivas de zoom permite-lhe fotografar animais a uma distância segura - o que é especialmente importante se estiver à procura de imagens em ação de leões, ursos-pardos ou crocodilos.

Se já tiver uma EOS DSLR, uma teleobjetiva de zoom é uma segunda objetiva útil a comprar. Se está só a começar, algumas câmaras Canon estão disponíveis com kits de duas objetivas de zoom, incluindo uma objetiva de zoom normal e uma teleobjetiva de zoom.

Para fotografias estáticas, utilize uma velocidade de disparo maior

A utilização de teleobjetivas ou de teleobjetivas de zoom implica que vai ter de utilizar velocidades de disparo maiores (pelo menos 1/50) para obter imagens nítidas com detalhes definidos. Alguns animais movem-se muito rapidamente, pelo que vai ter de se manter a par!

Utilizar o modo Sport (Desporto) que se encontra nas câmaras EOS de gama de entrada ou de gama média vai ajudá-lo a captar imagens nítidas, quer esteja a fotografar chitas ou preguiças. Por fim, não se esqueça de ativar o Estabilizador de Imagem nas suas teleobjetivas para garantir que obtém sempre resultados nítidos.

Técnicas avançadas: Macrofotografia

A beleza de uma objetiva macro é que esta lhe permite criar fotografias que mostram algo maior do que habitualmente veríamos no ecrã ou impresso. Por isso, pode mostrar insetos minúsculos como monstros espetaculares de olhos esbugalhados, ou mostrar os detalhes intricados que normalmente passariam despercebidos ao olho humano.

A macrofotografia de motivos vivos pode ser um desafio, pelo que precisa do equipamento certo e de muita experiência para captar imagens verdadeiramente incríveis.

Controlar a sua profundidade de campo

Controlar a profundidade de campo é muito importante para a macrofotografia de vida selvagem. Para a fotografia normal, é comum o uso do modo de disparo Aperture Priority (Prioridade de abertura, AV no seletor da sua câmara). Para as objetivas macro, o contrário é muitas vezes verdade. Devido às curtas distâncias de trabalho, a abertura é fechada até f/16, f/22 ou mais para maximizar a profundidade de campo e garantir que toda a fotografia está focada.

Utilize o Estabilizador de Imagem para teleobjetivas e macrofotografia, especialmente quando estiver a trabalhar com a câmara na mão. No entanto, se a sua câmara está num tripé, muitas vezes é melhor desligar o Estabilizador de Imagem.

Focar

Pode dizer-se que os animais podem ser altamente imprevisíveis. Por isso, é boa ideia aprender a alterar o ponto de focagem ativo na sua câmara e como alternar entre os modos de focagem one-shot (um disparo) e AI Servo. Assim, não vai perder momento algum quando estiver no campo. Pode ser útil tentar utilizar focagem manual para motivos em movimento lento ou estáticos, como um hipopótamo a chafurdar ou um elefante bamboleante.