Refugiados no Líbano utilizam a fotografia para demonstrar a sua vida no campo Ein el-Hilweh

Para assinalar o Dia Mundial da Fotografia, a Canon Europa e o Comité Internacional da Cruz Vermelha (ICRC) exibem um conjunto de fotografias captadas por cinco jovens refugiados que documentam como é realmente a vida no campo de refugiados Ein el-Hilweh no Líbano. As fotografias são o resultado de um projeto de colaboração entre o ICRC e a Canon, que se foca em destacar os mecanismos de superação e de atitude positiva dos participantes e proporcionar-lhes competências para poderem produzir resultados.

A parceria entre o Young People Programme da Canon, que dá voz aos jovens ao longo da EMEA em temas que são relevantes para eles, e a Iniciativa Ideas Box do ICRC, que proporciona atividades de educação recreativas para os refugiados, começou em maio de 2018. Foram entregues câmaras a cinco refugiados e tiveram formação com Patrick Baz, um fotógrafo profissional, de modo a aprenderem sobre a arte de histórias visuais.

Através da fotografia, eles contam as histórias que lhes são importantes e demonstram a realidade do seu dia-a-dia, ajudando a destacar a importância de uma perspetiva local em expandir a narrativa atual sobre as experiências das comunidades que estão em conflito.

“Os jovens têm uma mensagem para transmitir ao mundo, de forma a demonstrar o que acontece aqui, como é a sua vida e como é realmente um campo de refugiados, em que a violência nem sempre é a resposta,” refere Patrick Baz. “Através da minha carreira, ajudei fotógrafos locais a contarem as suas próprias histórias porque, nesta indústria, existe a tendência de contarmos as histórias dos outros.”

Através deste projeto, os participantes desenvolveram competências valiosas que podem ajudá-los a produzir resultados no futuro, e uma grande quantidade dos participantes estão a planear voltar como voluntários remunerados no futuro.

Para ajudar a partilhar as histórias dos participantes com o resto do mundo, o seu trabalho estará em exibição no prestigiado festival de fotografia Visa pour l’image em Perpignan, França, entre 31 de agosto e 15 de setembro. Em conjunto com a exibição, decorrerá também um painel de discussão no dia 6 de setembro, denominado “Unfiltered”, que irá debater a importância de utilizar fotógrafos locais para documentar histórias dentro das próprias comunidades.