Young gypsy child stands in a shaft of light

Paolo Pellegrin

A vida em condições de pouca luz

Paolo Pellegrin
Paolo Pellegrin

Embaixador


Fotojornalista da Magnum de renome e embaixador da Canon, Paolo Pellegrin fala pela primeira vez sobre as suas experiências com a nova EOS 5D Mark IV, e como se compara em relação às anteriores DSLR da série EOS 5D.

Quando ele capta a sua marca única de fotografias documentais, Paolo Pellegrin consegue "vestir a pele" dos seus motivos de forma a revelar os momentos mais íntimos. A sua abordagem requer tanto de tato e diplomacia como de capacidade com uma câmara. Na verdade, a capacidade de Paulo de construir relacionamentos com os seus motivos é crucial para obter a confiança dos mesmos e de estes permitirem que Paolo "entre" nas suas vidas.

Para uma das suas mais recentes iniciativas, Paolo levou um modelo de pré-produção da EOS 5D Mark IV para Roma, em Itália, onde passou algum tempo com uma família cigana que vive na cidade, documentando a sua vida quotidiana e a sua cultura. O projeto é um exemplo perfeito do porquê de Paolo ter tido um relacionamento tão longo e frutífero com a série EOS 5D: a combinação de qualidade de imagem full-frame, desempenho com boa capacidade de resposta e portabilidade da câmara permite que Paolo capte tudo, desde retratos de rua até paisagens e com pouca luz.

Quando falamos com Paolo sobre as suas experiências com a nova câmara, este já estava ocupado a documentar eventos no Iraque, a trabalhar em cidades como Ramadi e Fallujah. Através de uma linha telefónica muito fraca, ele falou-nos acerca das suas primeiras impressões...


"Usei a EOS 5D desde o início, e tenho visto a evolução das câmaras à medida que se foram desenvolvendo ao longo dos anos", diz Paolo. "Embora tenha tido a EOS 5D Mark IV durante apenas alguns dias em Roma, fiquei com uma boa impressão, especialmente quando a utilizava em condições de pouca luz."

Muitas das fotografias que Paolo tirou em Roma foram captadas após o anoitecer. Apenas uma das razões pelas quais ele prefere objetivas de distância focal em vez de objetivas zoom. "Uma das coisas mais rapidamente percetíveis, na minha opinião, foi a capacidade de resposta da focagem automática quando fotografava em locais escuros, o que é um ponto muito importante para mim," diz. "Além disso, a qualidade de imagem também é melhor nessas condições. A minha primeira impressão ao verificar os ficheiros RAW é que há menos ruído do que nunca e muitos detalhes nas sombras."

As captações em movimento também cedem uma importância muito maior à qualidade do ecrã LCD. Com um ecrã tátil de alta resolução de 3,2 polegadas, o EOS 5D Mark IV mostra a qualidade dos ficheiros gravados do Paolo em detalhes notáveis, o que lhe permite rever e editar enquanto viaja, sem precisar de abrir um portátil.

Paolo dá um enorme valor à vasta contagem de pixels da EOS 5D Mark IV. "Faço muitas impressões de grande dimensão para exposições. Por isso, uma grande quantidade de pixels é sempre bem-vinda", comenta.

"Na verdade, uso praticamente sempre, tanto no interior como no exterior. Penso que se trata de uma das melhores funcionalidades deste sistema de câmara."

Mantenha as coisas simples

Paolo capta com uma seleção limitada de objetivas de distância focal, favorecendo a qualidade da imagem e aberturas rápidas, bem como a criatividade exigida pela restrição a apenas uma distância focal. "A minha configuração normal são objetivas de distância focal de 28 mm, 35 mm e 50 mm", revela. "Tenho as versões rápidas EF35mm f/1.4L II USM e EF50mm f/1.4L II USM dessas duas objetivas e também gosto de usar a EF28mm f/2.8 II USM, que é bastante pequena."

O que também se encontra na bolsa de Paolo são a EF24-70mm f/2.8L II USM ("por muito que não goste da ideia de objetivas zoom, não deixa de ter uma excelente qualidade!") e a EF40mm f/2.8 STM, objetiva tipo "panqueca", assim denominada devido ao seu diminuto design.

Quando se olha para a sua bolsa de acessórios, o papel que o equipamento desempenha no discreto estilo de trabalho de Paolo torna-se mais óbvio. Ele gosta de estar pequeno e leve, de ter uma reação rápida sem chamar a atenção. E as funcionalidades da nova EOS 5D Mark IV também podem ajudar neste aspeto. Tomemos por exemplo o modo de disparo silencioso: uma evolução da tecnologia encontrada em câmaras 5D. "Quando a Canon introduziu o modo de disparo silencioso, foi para mim um fator que mudou tudo," diz Paolo. "Na verdade, uso praticamente sempre, tanto no interior como no exterior. Penso que se trata de uma das melhores funcionalidades deste sistema de câmara."

Uma situação também nova para Paolo foi a capacidade de transferir imagens rapidamente para um tablet graças ao modo Wi-Fi/NFC da EOS 5D Mark IV. Esta nova adição à câmara também lhe conferiu o conhecimento de que, caso ocorra uma situação em que precise de partilhar ou captar rapidamente de forma remota com a aplicação Canon Connect, poderia fazê-lo com bastante facilidade.

Low light candid of gypsy men with EOS 5D Mark IV
Tirada com EOS 5D Mark IV
  • f/2.8
  • 1/200
  • 3200

A EOS 5D Mark IV é uma câmara bastante personalizável, e embora Paolo tenha tido a sua câmara de amostra durante alguns dias, já começou a sentir os benefícios do seu manuseamento melhorado. "Fiquei agradavelmente surpreendido com o ecrã tátil. Na verdade, não sabia nada sobre isso até ter a câmara nas mãos", diz, enquanto ri. "Mas tem uma utilização muito rápida e gosto da forma como se podem procurar imagens e aumentar o zoom para ver detalhes."

"Não tive muitos motivos que me levassem a utilizar o Wi-Fi e GPS incorporados, mas vejo que possa ser útil no futuro. O GPS é um recurso interessante e seria útil para tentar mapear locais, como os desertos do Médio Oriente."

"Quando a Canon introduziu o modo de disparo silencioso, foi para mim um fator que mudou tudo,"

Paolo Pellegrin photographs gypsy children with EOS 5D Mark IV

Ao conversar com Paolo, fica claro que não existe uma funcionalidade em particular que seja responsável pela preferência que os fotojornalistas têm pela série EOS 5D. Em vez disso, é polivalência da câmara: uma DSLR que pode fazer várias coisas com o mesmo nível de qualidade. E a EOS 5D Mark IV está bem posicionada para seguir as pegadas das suas revolucionárias antecessoras.

Ele acrescenta: "Na verdade, para mim, tem mais que ver com o tamanho do ficheiro e a qualidade do mesmo, especialmente em condições de pouca luz. E coisas como a AF, que melhoram a cada dia que passa. Não tenho a câmara comigo aqui no Iraque, mas gostava muito de a ter. Estou muito ansioso por voltar a utilizá-la no futuro..."

Embaixadores e Histórias

Canon Ambassador Lorenzio Agius uses EOS 5D Mark IV

Inspiração

Descubra o desempenho da EOS 5D Mark IV nas mãos de fotógrafos profissionais

Explore mais