Horse-Beach-Steve-Deer.jpg

Fotógrafo de paisagens marítimas e de ação

O Criativo de Publicidade Sénior, Steve Deer, faz da sua vizinhança local em The Wirral, no noroeste da Inglaterra, o seu recreio para fotografar. Todos os fins de semana, vagueia pela zona com a sua câmara, e encontra sempre algo novo para fotografar, ou uma perspetiva diferente para captar.
Observe o Steve enquanto ele nos mostra como capta as paisagens marítimas e as fotografias de ação de forma semelhante para criar fotografias deslumbrantes.

Steve Deer fala sobre fotografar paisagens marítimas e fotografias de ação

Este é o mais recente de uma série de vídeos que apresenta proprietários de câmaras Canon a demonstrar como criaram algumas das suas fotografias favoritas.

Durante as filmagens, Steve falou de como passa os fins de semana com a sua câmara EOS.

Cavalo-Praia-Steve-Deer
Cavalo e Hilbre, © Steve Deer

Como começou no mundo da fotografia?

Há cerca de 20 anos, comecei a levar uma câmara comigo sempre que descia até à costa - vivemos a apenas 5 minutos do mar e chamo-lhe o meu recreio. Devido ao meu emprego, já estava bastante habituado ao Photoshop mesmo antes das câmaras digitais ganharem fama.

Comecei a consultar os primeiros websites de fotografia e senti-me inspirado para tirar fotografias a preto e branco. Talvez um dia volte a fazê-lo.

Masao Yamamoto e Ragnar Axelsson são inspirações para mim, pois as suas fotografias contam histórias.

Considera que a sua formação enquanto designer gráfico influencia o seu estilo fotográfico?

Acho que me dá uma noção de espaço e capacidade de composição criativa. Estas noções são importantes quando tiro uma fotografia. Eu entendo as "regras da fotografia", mas tento não me preocupar demasiado com elas. Corre-se o risco de tirar a mesma fotografia que toda a gente.

Eu adoro quando uma abordagem super minimalista dá bom resultado!

Areia-Buggies-Steve-Deer
Reunião do Mad Max, © Steve Deer

É assim que descreve o seu estilo?

Simples, limpo, espacial. À procura daquela qualidade "Zen". Independentemente de ser uma paisagem marítima ou uma ação, irá reparar que fotografo sempre tão perto do chão quanto possível para obter a perspetiva ideal.

E a costa proporciona isso mesmo?

Sim, claro, tenho imenso prazer em regressar várias vezes ao mesmo cenário, pois quase sempre haverá algo diferente para ver, e aprender a ver é essencial.

Procuro linhas gráficas existentes na cena que interajam com o espaço. Pergunto a mim mesmo se existe alguma coisa que transmita algum tipo de narrativa.

É certo que regressa frequentemente ao lamaçal, o que espera encontrar?

Para um local desolado, é muito movimentado. Existem muitos elementos marítimos a apodrecer por ali… Talvez eu esteja a procurar algo realmente simples que transmita a decomposição e a atmosfera miserável de toda a cena. Ou talvez não. Apenas sei que existe uma grande fotografia para captar ali.

Banco-Margem-Steve-Deer
O Lamaçal, © Steve Deer

Algumas das fotografias mais deslumbrantes são as suas fotografias de ação, quais considera que são os desafios de fotografar ação?

O mais difícil é captar o momento ideal, ou o micromomento, dado que tudo acontece tão depressa. Mas ao mesmo tempo, há-que fazer com que o objeto sobressaia. É necessário pensar na abertura, na velocidade do obturador e no ângulo da fotografia para o separar da cena.

Para terminar, é necessário retratar o entusiasmo do evento. Ser fiel à emoção.

Depois de o observar a fotografar os praticantes de windsurf, fiquei a pensar que existe um entendimento entre vocês.

Muitos deles gostam de se mostrar quando veem a câmara, e aprendi a reconhecer as cores das velas e a estar atento ao momento em que se aproximam. Naturalmente, concentro-me nos que se evidenciam, pois tornam todo o processo mais agradável.

Kite-Surfer-Steve-Deer
Rhosneigr, © Steve Deer

Que conselhos daria aos fotógrafos de paisagens marítimas e de ação?

Em primeiro lugar, saiam com a vossa câmara. Aquela fotografia espetacular está lá fora, e não no sofá!

Tentem planear o que vão fotografar. É bom ter um plano, mas não se preocupem se se desviarem caso surjam oportunidades. Estou sempre à procura de algo que me faça rir. A espontaneidade é igualmente importante.

Cão-Caranguejo-Steve-Deer
Sentes-te com sorte? © Steve Deer

E não sejam demasiado cuidadosos com o equipamento. Podem sempre limpá-lo quando chegarem a casa!

E agora, o que se segue?

Adoro a minha fotografia, mas também não sou demasiado ambicioso. Faço-o pelo prazer que me dá.

No entanto, pensando no assunto, vou definitivamente voltar à fotografia a preto e branco e tentar captar cenas ainda mais simplistas. Talvez algo completamente abstrato.

Pesquise por Steve Deer para saber mais sobre as suas fotografias.

Novidades

Brevemente: Ver o mundo sem um visor

Subscrever a newsletter