Capturing the drama of climbing a volcano with the EOS 5D Mark IV

Ulla Lohmann

EOS 5D Mark IV aos extremos da Terra

Ulla Lohmann
Ulla Lohmann

Explorador


Ulla Lohmann, fotógrafa de expedição e fotojornalista, foi uma das primeiras a utilizar a EOS 5D Mark IV, enfrentando o teste mais difícil que ela poderia imaginar. Descobrimos os desafios que ela enfrentou ao levar o membro mais recente da família 5D da Canon aos vulcões de Vanuatu...

O Sul do Pacífico é conhecido pelos seus oceanos azul-celeste, praias de areia branca e as ilhas romantizadas em folclore. Mas há outro lado muito mais malévolo desta parte do mundo, e é precisamente onde Ulla Lohmann prefere passar o seu tempo. Se você olhar com atenção, no topo de um dos muitos vulcões que aquecem as 82 ilhas que constituem o arquipélago de Vanuatu, existe a possibilidade de detetar a nossa Exploradora Canon, de câmara na mão...

"Estava lá com a câmara a desempenhar uma tarefa para uma empresa de snacks", explica Ulla. "Pediram-me para ir lá e usar a minha experiência a fotografar vulcões para captar algumas imagens fantásticas, mostrando uma viagem imaginária que uma das suas tortilhas picantes poderia fazer desde a sua criação até ao pacote. Claro que é tudo ficção, mas eles queriam reproduzir a emoção "extra picante". Por isso, levei a câmara para um vulcão ativo com 600 metros de profundidade, onde estivemos a apenas 50 curtos metros de distância de um lago de lava ativo. Foi o lugar mais quente em que já estive, e nem esteva a comer uma das suas batatas fritas!"

QUENTE, MAS SEM PREOCUPAÇÕES...

A experiência de Ulla em lidar com situações de fotografia precárias faz com que seja muito requisitada e os engenheiros da Canon estavam particularmente interessados em saber o desempenho da EOS 5D Mark IV em situações e temperaturas extremas, para não falar de como gravaria os detalhes da lava derretida e das rochas negras com nitidez completa através do seu novo sensor CMOS de 30,4 megapixels.

Ulla Lohmann captures drama from a volcano with the EOS 5D Mark IV

Ulla recorda: "Esta câmara é realmente uma melhoria em relação a captações em ISO elevado. Esta tem uma gama ISO de 100-32 000 (expansível de 50 a 102 400). Quando se está no meio de um vulcão, dá para reparar que existe um enorme intervalo dinâmico e que pode ser um pesadelo para um sensor de câmara gravar todos os detalhes. No entanto, olhando para os ficheiros em seguida, no ecrã LCD da 5D Mark IV, conseguia ver que tanto os destaques escuros como os claros tinham sido gravados com uma qualidade surpreendentemente boa. Naquele momento, percebi que se tratava de uma câmara bastante especial..."

"A proteção contra condições atmosféricas é incrível", lembra. "Se aguenta com um vulcão em Vanuatu, pode aguentar com praticamente qualquer coisa!"

A Exploradora Canon Ulla Lohmann aumenta o zoom num lago de lava, na base de um dos vulcões ativos de Vanuatu.

Foi nas profundezas do vulcão que Ulla descobriu o quão bom é o ecrã tátil da EOS 5D Mark IV e como lhe facilitou imenso a vida. "Na minha opinião, o ecrã tátil de visualização direta foi fantástico. O uso de luvas resistentes ao calor causam normalmente alguns problemas com a operabilidade porque não tenho muita mobilidade nos dedos, mas com o novo ecrã tátil, significava que podia ajustar as configurações e definir a focagem e a nitidez na parte de trás da câmara tocando simplesmente no LCD. Para mim, é mais intuitiva para captar mais rapidamente e para vídeos é ainda melhor, pois é possível ajustar a focagem enquanto grava, o que é muito útil. Além disso, na visualização direta é possível focar até EV-4, o que a torna fantástica para trabalhos em condições de pouca luz.

"Mais ainda, na parte de trás da câmara está um novo botão que permite mudar os pontos de focagem enquanto ainda é possível ver através do visor. Todas estas melhorias têm sido uma progressão lógica em relação à 5D Mark III. Além disso, tem uma agradável sensação ao toque. É mais leve para transportar do que o modelo anterior, o que faz uma grande diferença, especialmente quando estou a subir e a descer um vulcão!"

UM RELACIONAMENTO INTUITIVO

Compreender uma câmara e conseguir obter o melhor desempenho é um objetivo para o qual muitos fotógrafos gastam muito tempo a tentar alcançar. Mas os Exploradores Canon são um grupo muito especial de pessoas e a sua relação com os engenheiros da Canon significa que a sua capacidade de obter e utilizar um modelo em desenvolvimento quase imediatamente e de obter o melhor desempenho é altamente valorizado. Ulla não é exceção. "Obtive-a alguns dias antes de ter de partir para Vanuatu e assim que aterrei, já estava a utilizá-la no interior de um vulcão ativo. Achei a transição da EOS 5D Mark III para a 5D Mark IV muito fácil, pois o corpo é o mesmo e os controlos também são praticamente iguais. Por isso, é bastante intuitivo para quem já transita de uma câmara da série EOS 5D."

Ulla elogiou rapidamente o elevado nível da proteção contra condições atmosféricas da câmara, algo que foi rapidamente testado pelas poeiras e cinzas do vulcão, bem como a chuva e a humidade. Os anéis de vedação especiais protegem as portinholas dos cartões, bem como as abas de borracha protegem as portas de HDMI, USB, dos auscultadores e do microfone da câmara, agora com uma proteção melhorada em relação às anteriores DSLR da série 5D, fazem com que a série 5D continue a ser a primeira escolha dos fotojornalistas. "A proteção contra condições atmosféricas é incrível", lembra. "Se aguenta com um vulcão em Vanuatu, pode aguentar com praticamente qualquer coisa!"

"Usei a gama completa durante toda a minha a vida. É o sistema perfeito para mim. A qualidade é incrível e a leveza para a exploração fotográfica faz com que seja a câmara polivalente perfeita. Não a queria devolver!"

A volcano in Vanuatu spits molten lava

EXPLORE A GRAVAÇÃO DE FILMES EM 4K

Embora utilize principalmente fotografias, a Ulla, tal como muitos dos seus contemporâneos, tem vindo a investigar as possibilidades de adicionar a gravação de filmes ao seu conjunto de capacidades. O facto de que a EOS 5D Mark IV pode captar em 4K torna a compreensão de filmes cada vez mais interessante.

"Esta é uma oportunidade entusiasmante para ser fotógrafo, ao ter uma câmara que pode captar igualmente em 4K, bem como fotografias altamente detalhadas. Gosto da ranhura do cartão extra, o que permite continuar a tirar fotografias e gravar a lava em 4K foi fantástico. Gosto da forma como os cortes em 4K no sensor fazem com que não tenha de usar objetivas longas para gravar filmes."

"Estou muito ansiosa por usar esta opção em futuras tarefas. A gravação de filmes com o incrível ecrã de visualização direta, que é supernítido e superdetalhado, é bastante fácil e basta realmente apenas um toque de um botão."

A dimensão e o espetáculo de um vulcão ativo são aqui demonstrados por esta imagem de velocidade de obturação lenta de lava em erupção.

SALVAGUARDE A IMAGEM

Novidade para a EOS 5D Mark IV é uma gama de tecnologias avançadas de processamento de imagem retirada da EOS-1D X Mark II, concebida para proporcionar o melhor resultado assim que o obturador é premido. A função de Otimizador lente digital, vista anteriormente no soberbo software Digital Photo Professional da Canon, é também acompanhada pelo Estilo de imagem de Pormenores, como visto anteriormente nas DSLR de alta resolução EOS 5DS e 5DS R, em conjunto com funções melhoradas de correção de brilho periférico, distorção e aberração cromática, para além das definições de Balanço de brancos automático. Depois, há algo realmente especial: Dual Pixel RAW.

Tribal dance in Vanuatu

"Aprendi tudo sobre Dual Pixel RAW", recorda Ulla. "Esta é uma tecnologia interessante para mim. Para momentos em que não se dispõe de muito tempo para captar um retrato, onde a focagem muda constantemente, por exemplo, nas minhas fotografias dos habitantes locais moradores a saltar de vinhas (onde o bungee jumping teve origem), foi uma adição verdadeiramente útil. Salvaguarda o momento. A câmara grava a cena através de dois fotodíodos, o que confere duas camadas à imagem. É realmente fantástico, porque pode corrigir o ponto de maior nitidez na pós-produção quando a situação assim o exige. Significa apenas que a nitidez pode ser cuidadosamente controlada na pós-produção."

"esta é uma câmara que mantém o seu desempenho, mesmo nas condições mais extremas."

"Também usei o GPS, que é ótimo para registar os detalhes da minha localização nas ilhas. Também não gastei muita carga da bateria, o que é uma adição verdadeiramente útil para a 5D Mark IV quando estou em expedições. Na verdade, não há uma única coisa nesta câmara que possa dizer que nunca iria usar. Posso escrever os meus dados de legendas diretamente no ficheiro de imagem graças ao IPTC e posso partilhar imagens para o meu tablet ou smartphone através de Wi-Fi. As opções de ligação são simplesmente fantásticas."

"Quando as pessoas me perguntam por que é que devem atualizar, a resposta é simples: esta é uma câmara que mantém o seu desempenho, mesmo nas condições mais extremas."

As ilhas que constituem Vanuatu são ricas em festivais tradicionais e cerimónias ritualísticas.

Embaixadores e Histórias

Canon Ambassador Lorenzio Agius uses EOS 5D Mark IV

Inspiração

Descubra o desempenho da EOS 5D Mark IV nas mãos de fotógrafos profissionais

Explore mais