A smiling child playing on a swing.

FOTOGRAFIA DE FAMÍLIA

Por detrás da objetiva: Helen Bartlett explica como transformou a sua paixão pela fotografia numa carreira

Helen Bartlett
Helen Bartlett

Fotógrafa de família


Helen Bartlett começou a fotografar crianças quando era adolescente, no infantário da mãe, no sul de Londres. Iniciou a sua carreira profissional em 2003 e agora é uma das fotógrafas de retratos de família mais conceituadas e respeitadas do Reino Unido. As suas imagens a preto e branco utilizam a luz disponível e exprimem o espetro emocional da vida familiar. Conversámos com ela para saber mais acerca dos desafios de tornar a paixão pela fotografia numa carreira a tempo inteiro.

Quando foi a primeira vez que se interessou pela fotografia?

Durante a minha infância, o meu pai sempre foi um adepto da fotografia e, por isso, tínhamos uma sala escura em casa. Eu e os meus irmãos todos tínhamos câmaras manuais, tirámos muitas fotografias em película a preto e branco, e revelámos e imprimimos as nossas próprias fotografias. Nessa altura, a minha mãe dirigia um infantário em casa durante a semana. Quando me tornei adolescente, comecei a fotografar as crianças do infantário e a vender as fotografias aos pais como uma forma de fazer algum dinheiro para mim. Continuei a fazê-lo enquanto estudava para obter o meu diploma universitário porque sempre quis ser fotógrafa. No entanto, achava que era apenas um sonho e acabei por fazer outras coisas.

Como é que a fotografia se tornou na sua carreira?

Depois de experimentar outros trabalhos e continuar a querer ser fotógrafa, o meu irmão mais velho emprestou-me algum dinheiro para criar uma empresa de fotografias de crianças e tudo pareceu acontecer no momento certo. A fotografia digital estava a tornar-se cada vez mais acessível, por isso, comprei uma Canon EOS 10D, um computador e vivi com os meus pais até ter uma vida estável.

A smiling young boy lets a young girl play with his hair.

Que desafios teve de superar?

Os principais desafios no início foram os mesmos de agora. O principal obstáculo é conseguir clientes. Podes tirar as melhores fotografias do mundo, mas se as pessoas não te conhecerem é difícil conseguir mais clientes. Além disso, quando estás a começar, é preciso tempo e experiência para aprender a trabalhar com crianças. Lembro-me de fotografar quatro miúdos pequenos num apartamento de cave, num dia chuvoso, e de pensar que fazer aquilo como trabalho ia ser um desafio interessante e divertido. Quanto mais trabalhas com crianças, mais formas conheces para obter o melhor delas, e também para garantires que todos passam um bom momento nesse processo.

"Quanto mais se fotografa, mais truques se aprendem e mais se define um estilo próprio."

Que sugestões daria aos aspirantes a fotógrafos profissionais?

Uma das coisas de que nos devemos lembrar é de que a fotografia raramente é um caminho para a riqueza. É um trabalho árduo. Por isso, antes das pessoas abandonarem os seus trabalhos diários, é importante lembrar que as coisas não acontecem de um dia para o outro.

Eu diria para aprenderem tanto quanto possível. A Internet é um ótimo recurso para ajuda prática e técnicas de aprendizagem. Mas o mais importante é praticar. Porque não há nada como realmente tirar fotografias. É boa ideia apenas tirar fotografias de amigos e familiares antes de aceitar trabalhos pagos. Quanto mais se fotografa, mais truques se aprendem e mais se define um estilo próprio.

Motion-blur shot of a young girl playing on a roundabout.

Que kit utiliza atualmente?

Normalmente uso duas câmaras Canon EOS-1DX porque são resistente e adequadas para todas as situações. As crianças movem-se muito rápido e tens de ser capaz de captar esse movimento. Além disso, nunca sabes muito bem o que te pode cair em cima quando estás a brincar com crianças entusiasmadas; areia, água, peluches, a lista é interminável.

Fotografo muitas vezes com objetivas de distância focal fixa. O meu kit habitual para uma sessão fotográfica no exterior são as objetivas Canon EF 35mm f/1.4L II USM e Canon EF 85mm f/1.2L USM. Para interiores, costumo utilizar a Canon EF 35mm f/1.4L II USM e uma Canon EF 50mm f/1.2L USM. Se for fotografar bebés com menos de um ano, também costumo levar uma objetiva macro.

A young girl does a forward-roll on a sofa while a young boy looks on.

Se algum dos meus clientes quer fotografar os seus filhos, normalmente sugiro que comece com uma objetiva de distância focal fixa barata da Canon como a EF 50mm f/1.8 STM. São fantásticas! São excelentes para aprender sobre aberturas e velocidades do obturador. Além disso, permitem a entrada de muita luz adicional, e por isso, são perfeitas para fotografar crianças em interiores.

Explore as sugestões de Helen para captar retratos de família fantásticos.

Artigos relacionados
A girl holds her hands up in a spray of water, the droplets blurred.

FOTOGRAFIA DE FAMÍLIA

10 dicas para melhorar instantaneamente as suas fotografias de família

Tire fotografias de família para as quais nunca se cansará de olhar seguindo os conselhos desta fotógrafa profissional

A baby playing with an abacus and looking at the camera.

FOTOGRAFIA DE BEBÉS

12 sugestões que pode utilizar hoje mesmo para fotografar bebés

Preserve os momentos mais preciosos e capte o crescimento do seu bebé com estas sugestões úteis, que o ajudarão a conseguir resultados excelentes e a tornar o processo de fotografar bebés ainda mais divertido

A child sits on a stepladder entertained by his parents.

FOTOGRAFIA DE FAMÍLIA

As 10 principais sugestões de Lena Petrova para fotografias de Natal

Capte o espírito natalício com as 10 sugestões desta fotógrafa de família para obter retratos divertidos e naturais.

Artigos relacionados



A secção Inspirar-se é a sua principal fonte de dicas de fotografia úteis, guias de compras e entrevistas profundas: tudo aquilo de que necessita para encontrar a melhor câmara ou impressora e dar vida à sua próxima ideia criativa.

Voltar a todas as sugestões e técnicas

Produtos relacionados