IMPRESSÃO CRIATIVA

Uma forma consciente de transformar a sua casa: descubra a arte de cortar papel

A artista e artesã de papel, Aimee Graham, partilha o seu guia passo a passo para criar obras de arte apelativas através do processo de corte de papel.
Canon Camera
Para a artesã de papel Aimee Graham, colocar a tesoura no papel é uma forma de descontrair e um método minucioso de criar obras de arte coloridas, tanto pessoais como imaginativas. Desde formas e padrões abstratos até silhuetas de animais e cenas de praia, sobrepor recortes de papel em camadas é uma atividade divertida para toda a família e os moldes podem ser utilizados para criar murais artísticos originais ou até mesmo cartões de felicitações.

A Aimee começou a desenvolver estas obras de arte depois de uma viagem ao Japão, onde ficou deslumbrada com a arte antiga do origami. Aqui, explica como utilizar uma impressora da série Canon PIXMA TS8350 e alguns conhecimentos astutos de corte de papel para criar obras de arte inspiradas que são ideais para dar um toque especial à sua casa.

1. Desenvolva uma ideia original e criativa

Uma cena de floresta recortada e emoldurada num fundo laranja.

O primeiro passo da Aimee foi desenvolver uma ideia. Ela vai buscar inspiração à natureza e incentiva a procura online por imagens e silhuetas interessantes que possam ser tracejadas.

"Adoro trabalhar com papel porque é tão versátil", afirma Aimee. "É um produto natural, pode ser utilizado para criar obras de artes bidimensionais ou tridimensionais e não precisa de habilidades especiais para colocar mãos à obra."

A Aimee começou por procurar online formas simples que funcionassem como silhuetas. "Vivo junto ao mar e adoro estar em contacto com a natureza, por isso comecei por pesquisar imagens de cenas marítimas ou florestais", explica.

"O processo começa sempre com a procura de inspiração. As suas ideias tornam-se únicas quando se perde no processo e a criatividade assume o controlo. É quando a magia acontece."

2. Selecione os modelos para impressão

Uma mulher a utilizar o telemóvel para posicionar duas imagens numa folha de papel para impressão

A Aimee utilizou a aplicação Easy-PhotoPrint Editor para posicionar rapidamente as suas impressões no papel a partir do smartphone.

Uma mulher a tirar uma folha de papel com imagens impressas de uma impressora

"A impressora foi muito fácil de utilizar", afirma Aimee. "Configurei a aplicação Canon PRINT no telemóvel e ligá-la à minha rede Wi-Fi foi bastante simples."

A Aimee encontrou as suas próprias silhuetas de animais, pessoas, árvores e raios solares através de pesquisas online, mas também pode procurar inspiração no Creative Park.

A Aimee organizou as imagens numa página utilizando a aplicação Easy-PhotoPrint Editor e imprimiu-as numa impressora da série Canon PIXMA TS8350. "A impressora ajudou bastante porque, assim que encontrava silhuetas de que gostava, podia organizá-las na aplicação e imprimi-las diretamente. Ter impressões tangíveis à sua frente faz com que seja mais fácil começar. Este projeto foi um desafio no início. Normalmente, trabalho com papel em 3D, pelo que foi um pouco diferente pensar em duas dimensões."

3. Escolha o papel certo para a sua arte

Uma impressora Canon PIXMA num pavimento de pedra com um tapete de corte e uma variedade de papéis e artigos de papelaria.

A Aimee utilizou papel fotográfico mate porque achou que era ideal para cortar, mas mantendo a sua resistência, sem marcas de dobras ou rasgões, mas também pode usar papel fotográfico brilhante ou até uma combinação dos dois.

Para criar a sua obra de arte em papel, necessitará de um tapete de corte, de um x-ato ou bisturi, de uma tesoura e de uma combinação de papel ou cartão.

"O papel tem de ser suficientemente espesso para manter a forma depois de cortado, mas não demasiado espesso ou dificultará o processo de corte e suficientemente forte para evitar rasgões", explica Aimee. "Utilizei papel fotográfico mate para imprimir as silhuetas porque é suficientemente resistente para trabalhar, mas não é muito difícil de cortar."

4. Crie cuidadosamente os seus recortes

Uma pessoa a montar uma peça de corte de papel, colocando um recorte de uma camada de neve por cima de algumas montanhas.

A Aimee adaptou-se ao trabalho em duas dimensões, sobrepondo diferentes recortes com cores ousadas para acrescentar profundidade às suas peças.

Uma pessoa a recortar cuidadosamente a silhueta de uma mulher.

Pode começar com formas mais simples antes de avançar para o corte de silhuetas mais detalhadas que requer precisão.

"Sabia que queria criar algumas cenas diferentes que seriam apresentadas em molduras", afirma. "Utilizando as molduras como guia de tamanhos, comecei a sobrepor os meus recortes, a brincar com a composição e a escolher esquemas de cores."

O corte preciso requer paciência e prática, por isso, a Aimee aconselha a começar com formas fáceis, especialmente se não estiver habituado a utilizar um x-acto.

"Faço flores em papel crepe, por isso tenho uma tesoura para franjas, que é pequena e muito afiada – perfeita para este projeto. Comecei por cortar as formas mais simples, trabalhando com uma tesoura e com um x-acto", explica.

"A vantagem de usar um x-acto em comparação com uma tesoura é que pode manter o contorno, assim como a forma de corte real, desde que os cortes sejam bem feitos. Fiz isso com os contornos de bétulas prateadas e inspirou uma peça totalmente nova, a árvore genealógica", afirma.

5. Complete os seus designs

Uma folha de papel branca sobre uma mesa com recortes de bétulas prateadas.

Depois de estas árvores terem sido recortadas, o papel que foi deixado para trás pode constituir um fundo eficaz para outra peça.

Uma cena de floresta em papel verde e branca com nomes escritos ao lado das árvores.

Uma das ideias da Aimee era uma cena de floresta decorada com nomes de familiares como uma abordagem moderna a uma "árvore genealógica".

Incorporar os contornos dos seus recortes de papel permitiu à Aimee adicionar uma nova dimensão ao design da árvore genealógica.

"Raspei uma camada fina de tinta branca e castanha no centro do papel de base, coloquei o contorno da árvore por cima e adicionei o recorte separado da árvore. Nesta fase, imaginava-a como uma espécie de árvore genealógica, por isso fiz alguns recortes de nomes, desenhando os contornos à mão, para completar a peça."

6. Faça deste processo uma atividade familiar

Uma fila de peças de arte em papel emolduradas e de diferentes tamanhos sobre uma secretária.

"Este projeto demonstra como pode criar obras de arte cortando formas básicas, mantendo um design simples e evoluir para formas mais complicadas, como silhuetas detalhadas", afirma Aimee.

A Aimee usou formas complexas nos seus designs, utilizando o x-acto para um corte preciso. No entanto, é possível obter resultados igualmente impressionantes utilizando formas mais simples e uma tesoura comum, o que significa que o corte de papel pode ser uma atividade familiar maravilhosa.

"Para as crianças, a atividade de cortar formas ajuda a melhorar a coordenação óculo-manual, bem como a fortalecer a motricidade. Desde que seja realizada de forma segura e com supervisão, é uma ótima atividade para elas.

"Sou criativa desde que me lembro. Cresci com uma mãe artista e um pai capaz de construir o que quer que fosse," afirma. "Sinto-me profundamente ligada a mim própria quando sou criativa. É um trabalho da criança interior que me faz estabelecer ligação à terra e sentir-me preenchida."

Para obter mais inspiração para artesanato em papel, siga-nos no Pinterest. Não se esqueça de partilhar as suas criações nas redes sociais com a hashtag #MadeWithPIXMA.



Escrito por Lorna Dockerill

Produtos relacionados

Artigos relacionados