PROJETOS EM CASA

Como criar o seu próprio estúdio em casa

Seja criativo com a fotografia com flash e aprenda a fotografar retratos deslumbrantes com um orçamento limitado.
Canon Camera
Nem sempre precisa de ter um espaço de estúdio dedicado ou um conjunto de flashes dispendiosos para criar fotografias de estúdio elegantes e com aspeto profissional. Com alguns equipamentos simples e um espaço para fotografar, qualquer pessoa pode criar um estúdio básico na sua própria casa. Aqui, explicamos como fazê-lo com o mínimo de equipamento e custos. Pelo caminho, iremos também explorar alguns dos princípios básicos da fotografia de estúdio, como a utilização de modificadores de luz e a configuração da sua exposição do flash. Com técnicas simples e o equipamento certo, pode criar todo o tipo de imagens deslumbrantes, desde retratos de alta qualidade, a fotografias de produtos elegantes, arte de natureza morta e muito mais.

1. Lista de equipamento básico

Uma Canon EOS RP, com dois Speedlites Canon, um tripé e um guarda-chuva branco colocados sobre o tampo de uma mesa de madeira.

Começar a fotografar num estúdio em casa requer alguns equipamentos simples — aqui temos dois Speedlites Canon — um 470EX-AI e um 600EX II-RT, uma câmara Canon EOS RP com uma objetiva RF 85mm F2 Macro IS STM, um suporte de luz, um guarda-chuva translúcido branco e um suporte para guarda-chuva.

Um homem a olhar através do visor de uma Canon EOS RP com um flash Speedlite montado.

Para disparar o flash externo, utilize um segundo flash Canon Speedlite, um acionador de flash sem fios ou (se compatível) o flash integrado da sua câmara.

Um estúdio em casa simples como este não é demasiado caro e pode ser arrumado para poupar espaço. Essencialmente, para além da sua câmara, necessita de um ou dois Speedlites que pode posicionar e disparar fora da câmara. Um suporte de luz é ideal, mas também pode utilizar um tripé adicional (o suporte de plástico fornecido com a maioria dos Speedlites pode ser enroscado na rosca de um tripé) para segurar o flash. Um simples guarda-chuva branco é outra peça de equipamento económica, mas eficaz, para obter uma luz favorecedora. Irá precisar de uma forma para prender o guarda-chuva ao suporte, como um suporte para guarda-chuva. Por fim, terá de ser capaz de disparar o flash externo através de acionadores sem fios. Em alternativa, se tiver dois Speedlites compatíveis, pode fixar um no encaixe de contacto para acessórios da câmara e utilizá-lo para disparar o outro. Isto tem a vantagem adicional de poder controlar remotamente a alimentação do flash externo. Se a sua câmara Canon tiver um flash integrado compatível, também pode utilizá-lo para acionar e controlar Speedlites Canon externos.

2. Escolher um espaço

Um homem a fotografar retratos num estúdio em casa, com um fundo cinzento e um guarda-chuva branco para suavizar o flash.

Escolha um espaço com uma parede clara grande ou utilize um pano de fundo improvisado para ter um cenário simples e limpo.

Uma divisão com uma simples parede branca ou creme é ideal para criar um estúdio em casa. Se as paredes não forem lisas, pode sempre prender um lençol branco ou, ainda melhor, investir num fundo portátil como este. Ao escolher uma divisão para fotografar, um teto alto é útil, pois irá permitir-lhe elevar a sua luz para uma iluminação superior sobre o rosto do motivo — o que tende a ser mais apelativo. Tenha em atenção que a luz absorve alguma da cor de cada superfície onde é refletida, por isso, se as paredes tiverem uma cor forte, estas podem alterar a cor da luz que incide sobre o seu motivo.

No entanto, não se limite a um tipo de espaço. Se tiver umas escadas fotogénicas, estas podem funcionar como um excelente local para fotografias de grupo, enquanto fotografar o seu motivo de cima para baixo pode produzir retratos muito bonitos e descontraídos.

3. Escolher uma objetiva para retratos

Uma Canon EOS RP com uma objetiva de 85 mm montada.

Uma objetiva de 85 mm, como a RF 85mm F2 Macro IS STM utilizada aqui, é ideal para retratos, uma vez que a distância focal oferece uma perspetiva agradável para rostos.

Objetivas com diferentes distâncias focais podem ter um efeito acentuado no aspeto do seu motivo. Uma objetiva grande angular pode exagerar as caraterísticas faciais de uma pessoa ao alongar o nariz e a testa de forma não natural, especialmente se for utilizada para grandes planos. Por vezes, perspetivas exageradas podem ser aplicadas com bom efeito, mas de modo geral as distâncias focais mais longas tendem a ser mais favorecedoras. Por isso, se estiver a utilizar uma objetiva de zoom do kit, afaste-se do seu motivo e aumente o zoom até ao máximo. Se planeia fotografar muitos retratos, então considere utilizar uma objetiva própria para retratos. Uma distância focal de 85 mm (ou uma objetiva de 50 mm numa câmara com sensor de corte) é considerada a objetiva perfeita para retratos devido à forma como capta um rosto com as proporções mais favorecedoras.

4. Aumentar a fonte de luz

Um homem com uma camisola verde a segurar um flash Canon num tripé a apontar para um guarda-chuva branco.

Um guarda-chuva branco é económico, versátil e ideal para principiantes que querem suavizar a luz ao fotografar retratos.

Tal como uma simples lâmpada, o flash Speedlite é uma fonte de luz relativamente pequena. Por isso, a luz que produz terá contornos rígidos, resultando em sombras pronunciadas e contrastes arrojados. Muitas vezes com retratos poderá querer difundir a luz para que esta incida mais suavemente sobre um rosto – um modificador irá ajudá-lo a conseguir esse resultado. Tal como uma janela grande, um simples modificador, como um guarda-chuva ou uma softbox, irá aumentar a sua fonte de luz, permitindo que esta envolva o seu motivo e preencha suavemente as sombras.

Pode inclinar o guarda-chuva em direção ao seu motivo ou virado para o lado oposto, de modo a refletir a luz sobre ele. Muitas vezes com retratos é melhor aproximar a luz do rosto, uma vez que isto aumenta a fonte de luz em comparação com o motivo.
Retrato de uma mulher com cabelo castanho; o seu rosto iluminado por um flash.

As sombras são mais pronunciadas nesta imagem porque o Speedlite foi utilizado sem revestimento. Tirada com uma Canon EOS RP com uma objetiva RF 85mm F2 Macro IS STM a 1/100 seg., f/11 e ISO 100.

Retrato de uma mulher com cabelo curto castanho, tirado com um flash e um guarda-chuva.

A utilização de um guarda-chuva proporciona um acabamento mais suave. Tirada com uma Canon EOS RP com uma objetiva RF 85mm F2 Macro IS STM a 1/100 seg., f/5.6 e ISO 100.

5. Definir a exposição e a potência do flash

O ecrã de definições de uma Canon EOS RP.

Defina primeiro a sua exposição manual e, em seguida, adapte a potência do flash à mesma.

Uma pessoa a ajustar as definições na parte posterior de um flash Canon Speedlite para fotografar um retrato.

Defina o seu flash Canon Speedlite para o modo Manual (M). Poderá ter de experimentar diferentes potências, mas comece com ¼.

A utilização do flash oferece-lhe uma enorme liberdade quanto à sua exposição. Pode definir o seu flash para se sobrepor à luz ambiente, ou fazer com que ambos funcionem em harmonia. Aqui está uma simples definição básica para a sua exposição do flash: defina o seu flash para o modo Manual (M) e escolha uma potência – a potência ¼ é um bom ponto de partida. No que diz respeito às definições de exposição, mude a câmara para o modo de exposição manual e defina a sua velocidade do obturador para 1/160 seg., ou qualquer que seja a velocidade máxima de sincronização do flash.

Defina o ISO para 100 e a abertura para f/8. Tire uma fotografia de teste e, em seguida, ajuste simplesmente a potência do flash até que a luz sobre o rosto lhe pareça certa. Pode alterar a potência do flash ao ajustar o valor de potência ou ao aproximar ou afastar a luz do seu motivo.

6. Posicionar o flash

Retrato de uma mulher com uma camisola de gola alta cinzenta num fundo cinzento, iluminada lateralmente.

O posicionamento da luz de um lado cria iluminação "dividida" e coloca o lado oposto na sombra. Tirada com uma Canon EOS RP com uma objetiva RF 85mm F2 Macro IS STM a 1/100 seg., f/8 e ISO 100.

Retrato de uma mulher com uma camisola de gola alta cinzenta num fundo cinzento, iluminada a partir de cima à esquerda para criar um triângulo de luz sobre a bochecha direita.

Inclinar o flash a partir de cima à esquerda resulta numa "iluminação Rembrandt", com um atrativo triângulo de luz sobre a bochecha direita. Tirada com uma Canon EOS RP com uma objetiva RF 85mm F2 Macro IS STM a 1/100 seg., f/8 e ISO 100.

Retrato de uma mulher com uma camisola de gola alta cinzenta num fundo cinzento, iluminada a partir de cima.

Disparar o flash diretamente acima do rosto dá-nos uma iluminação tipo "borboleta" e acentua as maçãs do rosto. Tirada com uma Canon EOS RP com uma objetiva RF 85mm F2 Macro IS STM a 1/100 seg., f/8 e ISO 100.

Retrato de uma mulher com uma camisola de gola alta cinzenta, iluminada a partir de baixo.

A iluminação a partir de baixo não parece natural, uma vez que estamos habituados a ver a luz do dia a partir de cima. Tirada com uma Canon EOS RP com uma objetiva RF 85mm F2 Macro IS STM a 1/100 seg., f/8 e ISO 100.

Uma das vantagens da utilização de um flash externo para retratos é o controlo que lhe proporciona. O seu posicionamento tem um efeito dramático sobre o aspeto do rosto.

7. Experimentar diferentes rácios

Retrato lateral de uma mulher num fundo cinzento.

A retroiluminação de um motivo permite-lhe criar um retrato atmosférico e "low-key". Tirada com uma Canon EOS RP com uma objetiva RF 85mm F2 Macro IS STM a 1/100 seg., f/8 e ISO 100.

Retrato de uma mulher com um colar verde grande, num cenário cinzento com um foco branco no fundo.

Com um segundo flash colocado atrás do nosso motivo, pode criar um foco no fundo. Tirada com uma Canon EOS RP com uma objetiva RF 85mm F2 Macro IS STM a 1/100 seg., f/5 e ISO 100.

Se quiser levar a sua fotografia com flash ao nível seguinte, introduza um segundo flash e experimente diferentes rácios. Experimente incidir um flash sobre o fundo e o outro sobre o motivo. Definido para uma potência baixa, o flash traseiro irá criar um foco subtil no fundo. Por outro lado, ao definir para uma potência elevada, a luz de fundo pode esbater o cenário para um visual "high-key". Naturalmente, também pode utilizar o segundo flash para destacar partes do seu motivo. Por exemplo, se o posicionar atrás de si e o inclinar para trás em direção ao motivo, poderá criar uma luz atrativa ao longo do controlo da figura.
Retrato de uma mulher com um colar verde grande e uma camisola branca, num fundo branco.

Um segundo flash colocado atrás do seu motivo pode esbater o flash para um visual "high-key". Tirada com uma Canon EOS RP com uma objetiva RF 85mm F2 Macro IS STM a 1/100 seg., f/5 e ISO 100.

Retrato de uma mulher com um colar verde grande e uma camisola branca, num fundo cinzento escuro.

Ao utilizar um segundo flash posicionado atrás do seu motivo, pode também inclinar o flash para o motivo, para obter uma luz que incide sobre o cabelo ou o contorno. Tirada com uma Canon EOS RP com uma objetiva RF 85mm F2 Macro IS STM a 1/100 seg., f/4.5 e ISO 100.

8. Utilizar géis

Um flash Canon Speedlite com um gel cor-de-rosa.

Um Speedlite equipado com um gel cor-de-rosa colocado num suporte diretamente atrás do motivo e inclinado em direção ao fundo.

Retrato de uma mulher com uma boina azul, num fundo roxo.

A utilização de um gel colorido é uma forma simples e eficaz de acrescentar alguma vivacidade à sua fotografia. Também pode adicionar contraste a uma imagem, se utilizar cores que contrastem com o seu motivo. Tirada com uma Canon EOS RP com uma objetiva RF 85mm F2 Macro IS STM a 1/100 seg., f/5 e ISO 100.

Para cores ousadas, experimente adicionar géis ao seu flash. Estes pedaços de acetato colorido económicos podem ser fixados à frente do flash e utilizados para alterar a cor da luz que incide sobre o seu motivo ou para criar fundos arrojados para as suas fotografias de estúdio. Ao fazer experiências com cores, pense em como pode utilizar adereços e roupas para complementar o esquema de cores e utilize uma roda de cores para determinar o melhor visual. Aqui, uma arrojada boina azul dá um toque de cor secundário à fotografia. Irá certamente encontrar imensos adereços e acessórios em toda a casa que podem ser utilizados para acrescentar interesse e personalidade aos seus próprios retratos, ao mesmo tempo que também poderá criar os seus próprios modificadores de luz. O nosso artigo sobre dicas de bricolage para acessórios de fotografia mostra-lhe como criar uma softbox e um tubo de holofote com uma caixa de cartão e um tubo de batatas fritas revestido com papel de alumínio. Mais simples ainda, pode criar o seu próprio refletor com cartão e folha de alumínio que pode utilizar para refletir a luz do Speedlite e retirar as sombras do seu motivo.



Escrito por James Paterson

Produtos relacionados

Artigos relacionados

  • A Speedlite on a tripod with a cardboard box mounted in front of it, throwing gentle light on a boy.

    PROJETOS

    3 acessórios de fotografia de bricolage

    Crie o seu próprio softbox, tubo para luz de focagem e pufe para estabilizar a sua câmara.

  • Uma mulher com tranças compridas a ser fotografada na rua pela sua amiga, que está a segurar uma Canon EOS R6.

    FOTOGRAFIA DE MODA

    Como fotografar as suas amigas como modelos

    A fotógrafa de moda e beleza residente em Londres, Jade Keshia Gordon, oferece seis sugestões simples para criar fotografias mais elegantes para as redes sociais.

  • Um retrato de uma mulher com tranças compridas, com casaco curto cor-de-rosa e calças de ganga cinzentas a caminhar ao longo de uma rua da cidade.

    FOTOGRAFIA DE RETRATO

    Como captar tons de pele perfeitos nos seus retratos

    Domine a arte complicada de captar tons de pele naturais com a profissional de moda, Jade Keshia Gordon.

  • Um retrato da fotógrafa e poetisa Amaal Said com os olhos fechados e um lenço para a cabeça vermelho caído e a cobrir a totalidade dos ombros.

    FOTOGRAFIA DE AUTORRETRATO

    Autorretratos perfeitos

    Descubra como transformar uma selfie comum num autorretrato deslumbrante.