A woman touches a paper star hanging from her ceiling, in front of shuttered windows.

FOTOGRAFIA DE INTERIORES

Projetos de imagens perfeitas: três ideias para sessões fotográficas criativas em casa

A inspiração criativa abunda em casa, escondendo-se muitas vezes à vista de todos. Observe com mais detalhe o espaço que conhece tão bem e ficará surpreendido, e inspirado, com quantos motivos e cenários pode explorar de forma criativa com a sua câmara.

Uma das melhores formas de ser criativo em casa é explorar funcionalidades na sua câmara que poderá não ter utilizado antes. A Canon EOS 90D, por exemplo, tem um intervalómetro para time-lapses e empilhamento de focagem para o ajudar a criar as imagens mais nítidas de sempre. Aqui estão três ideias de fotografia de interiores para ajudar a inspirar a sua criatividade. São excelentes formas de aperfeiçoar as suas capacidades, aprender novos truques com a sua câmara e até descobrir uma nova área de fotografia favorita.

Avanço rápido – grave um vídeo em time-lapse divertido

A Canon EOS 90D on a tripod filming ingredients laid out on a table.
Captar a partir de um plano superior, especialmente em vídeo, cria uma imagem plana interessante. A utilização de um tripé mantém a estabilidade ao longo de todo o processo.

Muitas vezes, vemos vídeos em time-lapse do pôr do sol numa paisagem urbana dramática, mas pode filmar vídeos em time-lapse igualmente apelativos no conforto da sua própria casa! A chave para um bom time-lapse é simplesmente mostrar ao espetador algo a partir de uma nova perspetiva. Pode ser algo tão simples como confecionar algo e vê-lo a crescer no forno, como fizemos aqui ao filmar a confeção, a cozedura e o resultado destas bolachas acabadas de fazer.

Um time-lapse condensa tarefas morosas numa questão de segundos, o que o torna ideal para filmar a preparação de alimentos. Planeie tudo do que necessita para o processo e, em seguida, disponha todos os seus ingredientes e acessórios numa superfície plana, prontos para começar.

A utilização de uma objetiva versátil como a Canon EF-S 18-55mm f/3.5-5.6 IS II permite aumentar ou diminuir o zoom para acomodar a cena e a distância de focagem curta de 25 cm permite-lhe aproximar-se da ação. Seguem-se três sugestões adicionais que pode utilizar para planear um vídeo em time-lapse simples, mas cativante. Tudo na sua própria casa.

1. Enquadre a fotografia num tripé

A Canon EF 100mm f/2.8 Macro USM lens. A woman with multi-coloured hair making cookies.
A utilização de um tripé ajuda a manter a consistência ao captar uma sequência de fotografias ou um vídeo. Oferece estabilidade e aumenta as suas oportunidades criativas para composição da imagem. Se a divisão estiver demasiado escura, adicione uma fonte de luz contínua, que pode ser uma luz de estúdio ou simplesmente um candeeiro de mesa.

A câmara tem de estar imóvel, o que significa montá-la num tripé. Um ângulo de visão elevado irá captar a ação à medida que se desenrola e aumentar o zoom da objetiva para 18 mm permite enquadrar tudo. Se a cena estiver um ligeiramente escura, utilize luz contínua (até mesmo um candeeiro de mesa será suficiente) para iluminar o ambiente.

2. Personalize o time-lapse

Artigos relacionados
A light painting image of a bed of flowers with multi-coloured lights behind.

FOTOGRAFIA DE JARDIM

Desenvolva a sua criatividade: três projetos para experimentar no jardim

Três técnicas para dar início à sua criatividade, desde pintar túlipas com luzes e fotografar as estrelas, a fotografar os magníficos pássaros de jardim.

A time stacked image of a flower blooming.

TIME-LAPSE

Crie e imprima time stacks de time-lapse

Transforme uma sessão time-lapse numa única imagem com este tutorial sobre como criar time stacks de uma série de imagens.

A macro shot of soap mixing with water.

FOTOGRAFIA MACRO

Fotografia macro abstrata: fotografar bolhas de sabão

Descubra como captar imagens macro abstratas surpreendentes e coloridas de uma película de sabão com este guia passo a passo simples.

Selecione o modo de gravação de filmes caso esta esteja disponível na sua câmara. Agora, prima MENU e percorra os menus de disparo para encontrar o filme time-lapse. Escolha a opção personalizada para obter controlo total e decida se pretende gravar em Full HD ou 4K. Vamos partilhar o nosso time-lapse nas redes sociais, por isso, o Full HD é perfeito e utiliza menos espaço no cartão de memória.

No submenu de intervalo/disparos, o intervalo determina a frequência com que a câmara capta um fotograma de filmagem. Dependendo do seu sistema de vídeo, que pode ser alterado nas definições, a sua câmara precisa de 24, 25 ou 30 fotogramas para um único segundo de filmagem. Regra geral, as nuvens em movimento lento precisam de um intervalo de cerca de 10 segundos entre cada fotograma e uma ação mais rápida, como cozinhar, precisa de cerca de dois segundos de intervalo.

A secção do número de disparos define o número total de fotogramas captados e funciona ainda como uma calculadora prática, indicando a duração total do vídeo completo. Com um intervalo de 2 segundos e 800 fotografias, podemos ver que filmar durante 26 minutos e 38 segundos irá produzir um clip de 32 segundos, se fotografar a 25 fps.

Defina a exposição automática para o 1.º fotograma fixo, caso contrário, a câmara ajusta a exposição para cada imagem, o que pode fazer com que o brilho aumente e diminua. Também é boa ideia mudar a objetiva para focagem manual e focar as mãos do motivo ou o tampo da mesa para se certificar de que a AF não salta durante a gravação.

3. Câmara pronta para a ação

A composite image: left, the back of the Canon EOS 90D showing the interval shooting settings; right, a cookie rising in an oven.
Certifique-se de que selecionou fotografar fotogramas suficientes para captar o time-lapse até ao final da ação.

Ao sair dos menus, ser-lhe-á solicitado que tire uma fotografia de teste para verificar a exposição. Se estiver satisfeito, prima o botão START/STOP e, em seguida, prima o obturador para começar a gravar. A câmara capta uma imagem em todos os intervalos que especificou; se a ação terminar mais cedo do que o previsto, basta premir novamente o obturador para parar a gravação. Os fotogramas serão então compilados automaticamente num filme time-lapse pronto a usar.

Aproxime-se – transforme o comum em algo de extraordinário com a fotografia macro

Fotografar motivos do dia a dia com uma objetiva macro é uma forma fácil de explorar a liberdade criativa e criar imagens visualmente interessantes.

A fotografia macro permite-nos olhar para objetos do dia a dia a partir de uma perspetiva totalmente nova e a sua casa é um terreno propício para encontrar motivos divertidos que pode fotografar. Qualquer que seja o objeto, um garfo, um ralador de queijo, as fibras de um tapete, a aproximação extrema com uma objetiva macro permite-nos realçar padrões, formas e texturas para um efeito criativo.

Uma objetiva macro, como a Canon EF 100mm f/2.8 Macro USM, é ideal para grandes planos criativos com um rácio de reprodução 1:1 que capta imagens em tamanho real. A utilização de um tripé também garante que as suas fotografias são estáveis, o que é ainda mais importante quando fotografa a curta distância, uma vez que qualquer movimento será ampliado.

Os grandes planos macro podem fazer com que o comum pareça invulgar, por isso, escolha motivos com caraterísticas interessantes, como as sementes de um tomate ou as cerdas de uma escova de cabelo. A abertura luminosa da objetiva Canon EF 100mm f/2.8 Macro USM permite-lhe trabalhar com luz natural, embora adicionar iluminação externa signifique que pode realçar os detalhes e criar um efeito de contraluz no seu motivo, o que é ideal se estiver a fotografar algo líquido ou transparente.

Aqui estão três definições principais que deverá utilizar para garantir que as suas fotografias de grandes planos são nítidas.

1. Focagem por toque com o modo de visualização direta e Camera Connect da Canon

A screenshot of the Canon Camera Connect App, showing focus selection.
Utilize a visualização direta ou ligue-se à aplicação Camera Connect da Canon para disparos remotos e capacidades de focagem por toque.

Ao fotografar motivos pequenos, pode ser difícil conseguir uma focagem precisa. Utilizar o modo de visualização direta permite-lhe trabalhar a partir do ecrã LCD e ver exatamente o que está focado, bem como avaliar o aspeto da exposição final. Basta tocar no ecrã para definir o seu ponto de focagem onde desejar. Em alternativa, mude para a focagem manual e rode o anel de focagem na objetiva para obter controlo detalhado. Também pode ampliar a imagem 5x ou 10x premindo o botão de ampliação, para garantir que até os mais ínfimos pormenores são nítidos.

Em alternativa, faça-o remotamente, ligando-se à aplicação Camera Connect da Canon. Toque no ecrã tátil do seu dispositivo inteligente para escolher uma área de focagem precisa. Também pode utilizar a aplicação para corrigir definições da câmara sem ter de tocar na câmara, minimizando a possibilidade de introduzir vibração da câmara nas suas imagens.

2. Pico de focagem manual

O pico de focagem identifica todos os elementos de uma cena que estão focados utilizando um realce brilhante colorido, como se vê na extremidade serrilhada desta faca. É uma forma rápida e simples de verificar se a imagem está nítida. O quadrado verde é o guia de assistência à focagem, que é apresentado ao utilizar a focagem manual.

O pico de focagem manual (pico MF) é uma funcionalidade que pode ser encontrada na Canon EOS RP, na Canon EOS 90D e em muitas outras câmaras Canon e que o ajuda a obter uma focagem extremamente nítida. Se tiver o pico de focagem, ativar esta função irá realçar as partes da sua imagem que estão focadas utilizando uma sobreposição de cores brilhantes. Ative a visualização direta, prima MENU e, em seguida, percorra os menus de disparo até encontrar as definições de pico MF.

Ative o pico MF e, em seguida, selecione uma cor e um nível para que a sobreposição seja apresentada quando focar manualmente. Escolha uma cor que contraste totalmente com o seu motivo para que seja mais fácil visualizar o que está focado.

3. Utilize a variação de focagem para uma profundidade de campo fantástica

A imagem à esquerda de uma fatia de ananás foi captada em f/8. Um número f mais elevado significa que a imagem é focada, mas a luz é limitada. A imagem à direita dos rebites metálicos foi captada em f/2.8, o que restringe o plano de focagem, mas permite a entrada de mais luz. Ao utilizar a variação de focagem para compilar uma sequência de imagens captadas com esta abertura, a imagem à direita fica extremamente nítida.

Fotografar com a abertura ampla aberta em f/2.8 cria uma profundidade de campo extremamente fina, o que permite isolar uma parte específica do motivo. No entanto, caso pretendesse focar toda a imagem, normalmente teria de reduzir a abertura na objetiva, à custa de perder de luz. A função de variação da focagem da Canon EOS 90D permite-lhe captar uma sequência de imagens e, em seguida, combiná-las no Digital Photo Professional para obter uma maior profundidade de campo, mesmo em f/2.8.

Com a visualização direta ativada, prima MENU, percorra os menus de disparo e ative a variação de focagem. Primeiro, selecione o número total de disparos, comece por 30, mas aumente esse número se estiver a fotografar algo particularmente detalhado; por norma, 100 é suficiente para fotografia macro. Em seguida, selecione o valor incremental da focagem (a quantidade de movimento da focagem entre disparos), comece em quatro e experimente. Lembre-se de que terá de utilizar a focagem automática para que isto funcione. Agora, prima o obturador para iniciar a sua sequência de disparos.

As câmaras Canon mais recentes têm esta funcionalidade de variação de focagem prática. Se tiver uma câmara Canon mais antiga, não se preocupe, poderá criar uma imagem focada empilhada na mesma. Abra o software Digital Photo Professional e poderá empilhar as imagens numa única imagem com uma grande profundidade de campo utilizando a ferramenta Depth Compositing de orientação automática.

Imagem perfeita – fotografias de rosto cinematográficas em casa

Produzir retratos deslumbrantes em casa é uma das formas de praticar a sua fotografia e envolver a sua família ou companheiros de casa. Ative a AF com deteção de rosto e olhos para retratos perfeitos.

A fotografia de retrato pode proporcionar excelentes resultados em espaços interiores. Não precisa de ter acesso a luzes de estúdio dispendiosas ou a locais exóticos para fotografar um retrato deslumbrante. Tudo do que necessita é de um motivo recetivo e de alguma criatividade. Encontrar a pose certa e uma janela com uma boa quantidade de luz natural pode fazer a diferença entre um retrato bom e um retrato excelente.

É possível captar retratos com qualquer objetiva, quer seja uma objetiva "nifty fifty", uma objetiva grande angular ou até mesmo uma objetiva olho de peixe. No entanto, tradicionalmente, as fotografias de rosto são tiradas com uma objetiva de 135 mm ou 85 mm, como a Canon EF 85mm f/1.8 USM. Esta objetiva é perfeita para retratos, uma vez que comprime a perspetiva. Além disso, a rápida abertura de f/1.8 enche a sua imagem de luz e cria uma incrível separação de motivos, desfocando até um plano de fundo movimentado. Mantenha a abertura ampla a f/1.8 e ISO 100, com uma velocidade do obturador de cerca de 1/125 segundos a 1/160 segundos. Tenha em atenção que 85 mm equivale a 136 mm numa câmara com um sensor APS-C, como a Canon EOS 90D.

Eis três formas mais simples de conferir maior impacto aos seus retratos no interior.

1. Uma divisão com vista

A utilização de luz natural de uma janela ou porta não só aumenta o brilho da imagem, como também acrescenta profundidade.

Só porque está a fotografar em casa, não tem de colocar o motivo contra uma parede ou um fundo plano. Se tiver uma janela ou varanda com vista para um jardim, ou mesmo simplesmente abrindo a porta para o mundo exterior, pode adicionar profundidade e dimensão à sua fotografia. Posicione o seu motivo contra o cenário e, com o corte estreito de 85 mm, a vista deverá preencher o enquadramento.

2. Use o reflexo

Utilize um refletor para controlar e manipular a luz natural, de forma a refletir a luz de uma janela sobre o motivo.

Um dos desafios com retratos em interiores contra uma janela é que o fundo, iluminado pela luz do dia, será muito mais brilhante do que a sala onde está a fotografar. Uma forma de equilibrar a luz e iluminar o motivo é utilizar uma unidade de flash, como o Canon Speedlite 470EX-AI, que deteta automaticamente o ângulo ideal para refletir a luz nas paredes e nos tetos para obter resultados naturais.

Um método ainda mais simples, ou se não tiver uma unidade de flash, é usar um refletor para refletir a luz do exterior para o motivo. Um refletor pode ser algo tão simples como um pedaço grande de cartão branco ou uma folha de alumínio. O refletor cria uma luz suave e natural, que pode inclinar e direcionar como se estivesse a apontar um flash.

3. Utilize estilos de imagem para um efeito criativo

Utilize a definição de estilos de imagem para personalizar criativamente a sua imagem no processamento e acrescentar impacto.

A Canon EOS 90D inclui AF com deteção de rosto e olhos para retratos perfeitos em todas as ocasiões, mas também pode utilizar a funcionalidade de estilos de imagem para personalizar o processamento de imagem. O estilo de retrato define a nitidez um passo mais abaixo para favorecer a pele e ajusta a cor e a saturação para obter tons de pele naturais, enquanto o modo monocromático produz impressionantes fotografias de rosto a preto e branco.

Nem todas as câmaras Canon têm estilos de imagem, mas vários modelos mais recentes têm. Se não tiver a opção de estilos de imagem, pode simplesmente fazer estes ajustes no Digital Photo Professional.

Escrito por Jeff Meyer

Produtos relacionados

Artigos relacionados



A secção Inspirar-se é a sua principal fonte de dicas de fotografia úteis, guias de compras e entrevistas profundas: tudo aquilo de que necessita para encontrar a melhor câmara ou impressora e dar vida à sua próxima ideia criativa.

Voltar a todas as sugestões e técnicas