FOTOGRAFIA DE CASAMENTO

Captar a cena: sugestões de uma profissional para fotografar casamentos ao ar livre

A fotógrafa de casamentos na Islândia, Steph Zakas, explica como enfrentar os desafios de captar o dia especial de um casal se estiver a fotografar pela primeira vez.
Canon Camera
Organizar um casamento não é fácil na melhor das alturas, e o ano passado trouxe um conjunto adicional de complicações aos casais que pretendiam dar o nó. Não admira que muitos noivos e noivas estejam a trocar grandes casamentos tradicionais por celebrações muito mais pequenas. A tendência para cerimónias íntimas está a aumentar, especialmente em locais ao ar livre com cenários perfeitos para o Instagram. Quando os números são reduzidos, é mais provável que os casais confiem em amigos ou familiares para tirar as fotografias, em vez de incluir um fotógrafo profissional de casamentos na lista de convidados.

Com isto em mente, recorremos à fotógrafa e organizadora casamentos Steph Zakas para obter conselhos sobre como os aspirantes a fotógrafos podem captar a beleza e intimidade do dia especial de um casal. Steph, que se especializa em ajudar casais que planeiam casar, começou a fotografar pequenos casamentos em Nova Iorque, EUA, antes de mudar o seu negócio para a Islândia, a 4500 km de distância.

E embora as paisagens cruas da pequena ilha europeia certamente não prejudiquem as suas fotografias, captar casamentos ao ar livre num dos ambientes mais extremos do mundo pode ser um desafio. "Houve algumas vezes em que tivemos de nos abrigar numa gruta até que uma tempestade de granizo passasse", ri. "É o tipo de coisa em que temos de recorrer aos instintos!"

Aqui, Steph partilha os seus melhores conselhos sobre como captar um dos eventos mais importantes na vida dos seus amigos. Mesmo que não tenha a vantagem da experiência de uma carreira, as sugestões de Steph devem melhorar as suas fotografias, quer o sol esteja a brilhar ou esteja a meio de uma tempestade.

Escolha o kit certo

Um noivo segura um ramo de flores enquanto sobe uma colina acidentada, a noiva está no topo e o vestido flui com a brisa.

Uma boa fotografia não só requer um cenário de fundo deslumbrante, como também um kit em que possa confiar. Steph utiliza uma câmara profissional da série Canon EOS 5D, mas é possível obter um aspeto semelhante com modelos mais acessíveis, como a Canon EOS 250D ou a Canon EOS M6 Mark II. Tirada com a Canon EOS 5D Mark IV a 85 mm, 1/4000 seg., f/1,2 e ISO100. © Zakas Photography

Primeiro, Steph sublinha que não deve confiar num smartphone para fotografar o casamento de um amigo. "Uma câmara profissional permite-lhe controlar todos os aspetos da imagem. Não edito em pós-produção, mesmo as fotos mais artísticas. Faço tudo na câmara", explica.

Steph descreve as suas principais câmaras, a Canon EOS 5D Mark IV e a sua antecessora, a Canon EOS 5D Mark III, como "maravilhosas" porque a construção robusta significa que podem suportar até as fotografias de casamento mais aventureiras. Se procura um modelo mais acessível, a Canon EOS 250D inclui um sensor de 24,1 MP para imagens mais nítidas e repletas de cor. Também é incrivelmente leve, perfeita para fotografar casamentos ao ar livre, e inclui um ecrã móvel para que possa ser criativo com os ângulos.

Em alternativa, a Canon EOS M6 Mark II, altamente portátil e versátil, pode captar imagens de 32,5 MP incríveis, repletas de detalhes e ambiente, independentemente das condições meteorológicas. Também pode tentar ajustar as suas imagens com o modo Auxiliar criativo da câmara, que lhe permite fazer pequenos ajustes de imagem e criar várias versões da mesma imagem, cada uma com um aspeto diferente.

Experimente definições antes do dia

Um casal recém-casado numa paisagem selvagem e intocada, com o sol baixo a criar sombras longas no chão.

Steph recomenda brincar com as definições e tirar algumas fotografias de teste para obter uma boa sensação com a sua câmara e os diferentes efeitos possíveis. Tirada com uma Canon EOS 5D Mark III (agora substituída pela Canon EOS 5D Mark IV) com uma objetiva Canon EF 17-40mm f/4L USM a 17 mm, 1/800 seg., f/4,5 e ISO100. © Zakas Photography

A Steph recomenda que os verdadeiros principiantes devem passar algum tempo a conhecer o seu equipamento antes do grande dia. A câmara é uma ferramenta, refere, pelo que terá de aprender a utilizá-la. A aplicação Guia de Fotografia da Canon inclui exercícios, tutoriais e sugestões que são personalizados de acordo com o modelo da câmara, o seu nível de competências e os seus interesses. "Existem muitas variáveis e formas diferentes de conseguir os efeitos que pretende, Por isso, experimente as funções da câmara antes do dia do casamento. Aprenda as regras e, depois, quebre-as e veja o que prefere", aconselha Steph.

Um bom ponto de partida seria experimentar ajustar o f-stop, ou a abertura, e observar como a quantidade de luz permite alterar as sombras e todo o aspeto de uma imagem. "Muitos fotógrafos gostam de fotografar com o f-stop mais baixo possível", explica Steph. "Mas fotografar com um f-stop mais elevado significa que obtém mais detalhes. Mais detalhes significa ver como as sombras mudam ao longo da imagem e fazer mais justiça à paisagem."

Troque as instruções por "orientações suaves"

Duas mulheres recém-casadas beijam-se numa costa rochosa. A cauda do vestido de uma das mulheres ondula com a brisa.

Em vez das poses habituais, que podem parecer estranhas, a Steph recomenda recorrer a "orientação suave" para incentivar fotografias com aspeto mais natural. Tirada com uma Canon EOS 5D Mark III com uma objetiva Canon EF 17-40mm f/4L USM a 40 mm, 1/320 seg., f/4,5 e ISO100. © Zakas Photography

Muitos casais preferem agora fotografias naturais e espontâneas do seu dia de casamento, em vez de fotografias mais tradicionais. Esta é uma boa notícia para os aspirantes a fotógrafos, que podem não ter confiança suficiente para dirigir uma sessão fotográfica, mas até mesmo os principiantes podem melhorar as suas fotografias com alguma orientação. Tal como a Steph explica, "não peço ao casal para posar, utilizo algo a que chamo "orientação suave"". Oriento-os ligeiramente através do movimento e, depois, fotografo."

As pessoas podem ficar inibidas quando os fotógrafos captam um grande plano de um momento íntimo, pelo que a Steph tenta afastar-se o mais possível, utilizando uma linguagem não demasiado direcional. Diz ao casal para "se aconchegarem um pouco mais" ou pede-lhes para "se aquecerem um pouco, porque está frio" em vez de lhes dizer que façam uma determinada pose.

A Canon EOS M6 Mark II é uma ferramenta ideal para captar momentos espontâneos. Compacta e leve, não atrapalha nem distrai dos motivos. Na verdade, as pessoas podem nem sequer notar que tem uma câmara, o que pode ajudar a manter os movimentos e expressões genuínos. Além disso, a Canon EOS M6 Mark II pode captar imagens de 32,5 MP a uma velocidade de até 14 fps (fotogramas por segundo) – com focagem automática contínua – o que significa que pode captar uma amplitude de movimentos total, mantendo o motivo nítido.

Mantenha a distância

Três casais a vários metros de distância numa paisagem acidentada.

As regras de distanciamento social obrigaram muitos casais a reduzir o número de convidados de casamento, e criaram desafios para os fotógrafos. Mesmo em circunstâncias normais, Steph prefere dar algum espaço aos casais. Tirada com uma Canon EOS 5D Mark III a 40 mm, 1/1250 seg., f/4,5 e ISO100. © Zakas Photography

Criar uma atmosfera descontraída e informal, em que os casais não se sintam inibidos ou tensos enquanto estão a ser fotografados, ajuda a Steph a captar o que chama de "verdadeira química" entre os noivos. "Muitos fotógrafos aproximam-se muito com uma objetiva de 35 mm e fotografam de cima e com os rostos dos noivos colados", refere Steph. "Mas, com a experiência, aprendi que a maioria dos casais não gosta disso."

Steph tenta dar aos seus motivos tanto espaço quanto possível ao longo do dia. A sua objetiva para retrato essencial é a Canon EF 85mm f/1.2L II USM devido ao excelente alcance para grandes planos e ao facto de não distorcer os rostos das pessoas. "Permite-me ficar suficientemente atrás para não ouvir se o casal estiver a dizer algo querido um ao outro", refere. "Significa que não sou intrusiva e não me sinto como se estivesse a invadir o seu espaço. Não quero meter-me na vida deles, porque este é o seu momento." A objetiva Canon EF 85mm f/1.8 USM mais acessível combina uma distância focal da teleobjetiva curta com uma grande abertura máxima e uma rápida velocidade de focagem automática para proporcionar retratos favorecedores, nítidos e claros.

Embora a Steph mantenha o seu equipamento ao mínimo ao fotografar casamentos, tem sempre uma teleobjetiva mais longa para acentuar o cenário espetacular. Utiliza uma objetiva Canon EF 70-200mm f/2.8L IS III USM para criar um contraste distinto entre o casal e quaisquer pontos de referência grandes. Isto tem o efeito de comprimir a perspetiva, pelo que as enormes montanhas e glaciares da Islândia em segundo plano parecem mais perto do motivo em primeiro plano, como explica Steph, tornando a imagem mais impressionante.

A Canon EF-S 55-250mm f/4-5.6 IS STM é uma teleobjetiva leve e compacta perfeita para usar com câmaras com sensor de corte, como a Canon EOS 250D. O potente desempenho da teleobjetiva permite-lhe aproximar-se de motivos distantes, enquanto a tecnologia de estabilização de imagem ajuda a reduzir qualquer desfocagem causada pela vibração da câmara.

Tire o melhor partido da luz

Um casal recém-casado abraça-se junto a uma rocha pequena. Fotografados à distância, estão enquadrados por uma falha num afloramento rochoso.

Para obter fotografias impressionantes, experimente uma iluminação diferente e fotografar com luz do dia brilhante ou ao anoitecer. Tirada com uma Canon EOS 5D Mark III a 17mm, 1/160 seg., f/4,5 e ISO100. © Zakas Photography

A Steph adora fazer experiências com a luz natural invulgar da Islândia nas suas fotografias. O sol põe-se na ilha durante apenas três horas por dia entre meados de maio e meados de agosto e há apenas cinco horas de luz do dia no inverno. "Se o sol estiver baixo, especialmente nos meses depois do verão, podemos obter reflexos realmente incríveis com uma objetiva ampla, e gosto de experimentar com isso", diz Steph.

A pequena objetiva Canon EF-M 22mm f/2 STM para as câmaras com encaixe EF-M da Canon, incluindo a Canon EOS M6 Mark II, é perfeita para retratos de casamentos. A grande angular significa que pode colocar uma parte maior de uma bela paisagem no enquadramento, enquanto a grande abertura máxima significa que pode fotografar a velocidades do obturador mais rápidas, facilitando a captação de imagens nítidas quando fotografa com a câmara na mão.

Se estiver a fotografar com o sol brilhante do meio-dia, poderá ter de compensar as sombras nos contornos dos rostos dos motivos. O flash incorporado da câmara pode ajudar com isso, ou pode considerar a possibilidade de trazer um refletor. Segurando um refletor ao nível da cintura e apontando-o para os motivos, irá refletir alguma luz natural para os rostos para preencher as sombras.

Para além dos rostos, ao fotografar com luz solar direta ou brilhante, terá áreas muito claras na cena, o que pode tornar difícil a exposição correta. Nestas condições, é aconselhável utilizar o modo de medição pontual da câmara, que efetua uma medição a partir de um único ponto dentro de uma cena. Depois de medir a partir do seu "ponto", a câmara irá configurar as definições de exposição concebidas para tornar essa área num tom intermédio (tudo entre as altas-luzes e as sombras). Também pode utilizar a medição pontual em conjunto com o bloqueio de AE (exposição automática). Isto permite-lhe posicionar o seu "ponto" sobre a área a partir da qual pretende medir e, em seguida, "bloquear" a exposição, o que lhe permite recompor a fotografia.

Trabalhe com a meteorologia

Um casal recém-casado de pé junto às portas brancas de uma pequena igreja preta. Um arco-íris curva-se no céu cinzento atrás.

O tempo pode ser imprevisível. Por isso, Steph sugere que tire partido de todas as condições e encontre uma forma de fazer com que funcionem. Tirada com uma Canon EOS 5D Mark III a 40 mm, 1/320 seg., f/7,1 e ISO100. © Zakas Photography

Mesmo que o seu casal não se case num local com condições meteorológicas tão extremas como a Islândia, pode haver frio e humidade no grande dia. "O vento é capaz de arrancar as janelas dos carros aqui", diz Steph.

O truque ao fotografar em condições adversas é trabalhar com o tempo e não contra ele. Um dia de brisa, por exemplo, pode ser útil para mostrar os detalhes de um véu ou de um vestido fluido. "Se houver previsão de neve ou de tempestade, adoro utilizar uma objetiva ampla para captar uma parte", refere Steph. "Se conseguir obter gotas à volta das extremidades que a luz atinge, isso cria um efeito realmente incrível." O facto de o tempo não estar perfeito não o deve desencorajar de fotografar – o dia deve ser recordado como é.

Com chuva forte ou tempestades de neve, a Steph geralmente dispara rapidamente durante cerca de um minuto e, em seguida, leva a noiva e noivo para dentro para aquecerem. "Trata-se realmente de tirar o máximo partido do tempo", afirma. Como principiante a fotografar em condições de frio, é ainda mais importante que pratique e experimente as definições antes do grande dia para que possa manter as coisas rápidas. Pode também ser útil tirar algumas fotografias de teste antes de pedir ao casal para entrar no enquadramento.

A Steph também aconselha a utilização de toalhas de secagem rápida para limpar as lentes e aquecedores de mãos para garantir que os seus dedos não estão demasiado frios para navegar nos controlos de funções. Outra sugestão para fotografar a baixas temperaturas é trazer baterias adicionais, porque o frio pode descarregar as baterias mais depressa.

Quer esteja a fotografar um micro casamento num cenário espetacular ou uma cerimónia discreta com apenas alguns amigos e familiares próximos, seguir estas dicas e sugestões deve ajudá-lo a captar alguma da alegria e emoção do dia mágico.
Escrito por Loren Cotter

Artigos relacionados

  • Uma fotografia "antes e depois" de um casal no seu dia de casamento junto a um lago, escura e não editada à esquerda, mostrando a versão mais clara à direita, editada no DPP.

    NOÇÕES BÁSICAS DE EDIÇÃO

    Como editar fotografias especiais

    Melhore as suas fotografias de ocasiões especiais com estas sugestões simples para edição de fotografias.

  • Decorações impressas e cartazes para um dia de casamento junto a um retrato de uma noiva e de um noivo numa moldura.

    FOTOGRAFIA DE CASAMENTO

    Imprima o seu casamento

    Desde materiais personalizados a letreiros rústicos, existem imensas formas criativas de personalizar o seu grande dia.

  • Acerte no grande dia

    FOTOGRAFIA DE CASAMENTO

    Acerte no grande dia

    Faça com que as fotografias do casal feliz sejam inesquecíveis por todas as razões certas: um guia de etiqueta de fotografia de casamento.

  • Como fotografar em temperaturas baixas

    FOTOGRAFIA AO AR LIVRE

    Como fotografar em temperaturas baixas

    As condições abaixo de zero graus são suscetíveis de danificar a câmara, pelo que deverá seguir estas sugestões de profissionais para fotografar na neve e no gelo.