NOÇÕES BÁSICAS DE FOTOGRAFIA

Uma nova perspetiva de cenas familiares

Desde o envolvimento da natureza até ao aproveitamento da luz natural – três fotógrafos partilham conselhos sobre como transformar momentos quotidianos em imagens inesquecíveis.
Canon Camera
É fácil subestimar a área onde vivemos e, muitas vezes, acreditamos erradamente que é necessário viajar centenas de quilómetros para criar fotografias interessantes. Contudo, passar algum tempo a observar cenas conhecidas de uma nova perspetiva pode ser uma excelente forma de dar uma nova vida às suas imagens. Perguntámos a três fotógrafos de todo o mundo como eles encontram novas perspetivas que dão inspiração tanto a eles como ao seu público. Aqui estão algumas das suas principais dicas para criar imagens inspiradoras ao fotografar perto de casa.

1. Seja criativo ao documentar horizontes de cidade dramáticos

Barreira do Tamisa em Londres ao anoitecer, com as luzes coloridas de Canary Wharf visíveis em segundo plano.

Quer viva numa cidade agitada ou numa área rural sossegada, pode captar fotografias deslumbrantes se fizer experiências com a composição e as definições da câmara. Esta imagem foi tirada com exposição longa.

A fotógrafa Laku Davies, residente em Londres, fotografa aventuras na sua cidade natal e fora da mesma. Consequentemente, são as paisagens urbanas e a fotografia de rua que iluminam a objetiva de Laku. Duas das suas imagens favoritas combinam vistas icónicas de Londres com um toque criativo.

"Tinha ido até à Barreira do Tamisa ao pôr do sol e vi Canary Wharf iluminado em pano de fundo.", afirma Laku, que utilizou a sua Canon EOS M50 equipada com um adaptador de montagem EF-EOS M da Canon e uma teleobjetiva Canon EF 70-300mm f/4-5.6 IS USM (agora substituída pela Canon EF 70-300mm f/4-5.6 IS II USM) para captar a vista impressionante.

"Utilizei esta objetiva específica devido à compressão que ocorre com uma teleobjetiva.", explica. "Esta tende a aproximar o fundo, por isso, sabia que ia conseguir uma vista fantástica de Canary Wharf por entre as barreiras." Efetivamente, as teleobjetivas comprimem a perspetiva para fazer com que o fundo e o primeiro plano pareçam mais próximos do que estão.

Uma exposição longa e um filtro ND acentuaram a cena, criando um efeito vibrante, mas surreal. "Uma exposição de 30 segundos pode sobre-expor as altas-luzes, por isso, utilizei um filtro ND à frente da objetiva, o que ajuda a obter as altas-luzes certas, para que a imagem não esteja demasiadamente sobre-exposta quando fizer a edição.", afirma Laku.
Um retrato da fotógrafa de estilo de vida e de viagem Laku Davies.

Laku Davies

A fotógrafa de estilo de vida e de viagem sediada em Londres gosta de fotografar paisagens urbanas com um toque criativo.

2. Fotografe marcos a partir de uma perspetiva única

Um autocarro de dois andares atravessa a Tower Bridge em Londres, Reino Unido, ao nascer do sol. O céu está laranja ao fundo.

Laku sugere que se visite os locais a diferentes horas do dia para se conseguir a fotografia perfeita. Ela captou esta imagem de um autocarro de dois andares a atravessar a Tower Bridge às 05:30.

Uma cena noturna de The Shard em Londres erguendo-se sobre Southwark, com os edifícios iluminados pelas luzes. A London Millennium Footbridge pode ser vista em primeiro plano.

A fotografia de rua e de paisagens urbanas, como esta imagem incrível de The Shard em Londres, dominam o trabalho de Laku. Objetivas de grande angular são muitas vezes utilizadas para paisagens urbanas, mas a utilização de uma teleobjetiva permitiu a Laku captar um local conhecido de uma forma única e invulgar.

Quando se tratam de outros monumentos bem conhecidos e regularmente fotografados, como a Tower Bridge de Londres, Laku sugere que se procure perspetivas alternativas, o que pode significar sair bem cedo com a sua câmara. Numa ocasião, ela decidiu começar às 05:30 e focar-se numa parte específica da arquitetura da famosa ponte.

"Utilizei a minha teleobjetiva para isolar a torre e ter o brilho do nascer do sol por trás para um efeito de auréola.", afirma. "O céu laranja fez essa fotografia – e o autocarro de Londres!"

O seu conselho para aqueles que procuram inspiração enquanto exploram o seu ambiente local é que visitem os seus lugares favoritos a horas diferentes do dia para manter as coisas interessantes.

"Desafie-se em diversas horas do dia para ver como é a luz." afirma Laku. "Experimente utilizar objetivas diferentes, caso contrário, acabará por fotografar sempre a mesma imagem. Crie interesse para você mesmo e para as pessoas que veem as suas fotografias." Uma objetiva Canon EF-M 32mm f/1.4 STM é uma boa opção em condições de pouca luz, uma vez que, sendo tão rápida, deixa entrar muita luz. Se quiser tirar fotografias panorâmicas e captar tanto da cena quanto possível, vale a pena experimentar a objetiva Canon EF-M 11-22mm f/4-5.6 IS STM.

3. Encontre a melhor luz

A figura de uma silhueta contra um dramático nascer do sol laranja.

Pierre Dubuis revisita o mesmo parque repetidamente, sempre à procura de um novo ângulo para a sua fotografia.

A aventura pelo Parque Natural Regional de Pilat na região do Ródano-Alpes, no sudeste da França, deu às fotografias de Pierre Dubuis uma outra dimensão. O jovem fotógrafo, que fotografa com uma Canon EOS 5D Mark III (agora substituída pela Canon EOS 5D Mark IV), tira fotografias desde os 15 anos, mas foi durante os seus estudos de fotografia que o seu amor pela aventura na natureza começou. Ele atribui aos seus amigos o despertar da sua paixão pelo ar livre e afirma que redescobrir áreas locais fomenta a criatividade, o que é evidenciado pelas suas imagens favoritas, que foram todas tiradas no mesmo parque.

"Para descobrir locais bonitos, o melhor é sair para explorar tantas vezes quanto possível e, assim, encontramos mais lugares do que se poderia pensar.", aconselha. "Procuro inspiração no Instagram. Visite locais a horas diferentes e experimente diferentes ângulos para conseguir a atmosfera que pretende."

Para criar um ambiente em fotografias, Pierre recomenda sair logo de manhã cedo ou ao final da tarde. "As melhores horas para ver uma luz bonita são de manhã cedo e ao nascer e pôr do sol.", afirma. "A silhueta ambiente (acima) foi tirada ao pôr do sol. Para criar este tipo de fotografia, é melhor informar-se sobre as condições meteorológicas com antecedência e chegar 30 minutos mais cedo para ter tempo de encontrar o local e imaginar os diferentes enquadramentos que poderia escolher. Para esta imagem, optei por uma subexposição ao aumentar a velocidade do obturador e ao fotografar com uma grande abertura de f/22. Fiz isto para ter uma silhueta escura bem definida – para criar um ambiente mais escuro."
Um retrato de Pierre Dubuis.

Pierre Dubuis

O fotógrafo de natureza de 21 anos gosta de fotografar com luz natural ao nascer e pôr do sol.

4. Preste atenção aos detalhes

Um grande plano de uma folha de feto contra um fundo escuro.

Outra forma excelente para criar fotografias interessantes sem viajar para muito longe é concentrar a atenção em detalhes que podem não parecer óbvios à primeira vista. Pierre gosta de observar a natureza com mais detalhe.

As folhas de uma árvore estão retroiluminadas pelo sol.

Esta imagem das folhas de uma árvore iluminadas pelo brilho do sol poente foi tirada perto da cascata Saut du Gier.

"Temos de observar tudo o que acontece à nossa volta, até ao mais pequeno detalhe.", afirma Pierre, referindo-se à sua outra imagem favorita – uma representação delicada de uma folha de feto. Um ISO de 3200 e uma abertura de f/4.5 ajudaram-no a dar vida às profundezas da floresta escura. Ao abrir a sua objetiva Canon EF 70-200mm f/2.8L USM, ele conseguiu reduzir a profundidade de campo e, em alternativa, concentrar a atenção na área central do feto e na sua fantástica textura. O ISO elevado foi necessário devido à falta de luz na floresta.

"Quando tirei esta fotografia, estava a fazer um pequeno passeio pela floresta.", explica Pierre. "Precisava de espairecer e vi o feto iluminado por um feixe de luz. Adoro esta imagem porque representa a beleza e a fragilidade da natureza."

5. Encontre o extraordinário no dia a dia

Dois meninos a brincar numa caixa de areia em frente a uma pilha de lenha, coberta de pó.

As condições de luz alteram-se naturalmente ao longo do dia. Escolher a hora certa para fotografar pode significar a diferença entre uma imagem excecional – como esta fotografia atmosférica dos filhos de Camilla – e uma imagem comum.

A premiada fotógrafa profissional Camilla Rutherford é da Escócia, mas começou a acompanhar as épocas de esqui na Nova Zelândia. Atraída por fotografar as histórias de atletas na natureza, ela vive agora na pitoresca cidade de Wanaka com o seu marido, um criador de ovelhas Merino, e os seus dois filhos.

O estilo de reportagem de Camilla tem uma forte ênfase na luz natural, evidenciada nesta imagem em contraluz dos seus filhos a brincar numa caixa de areia, tirada com a sua Canon EOS R equipada com um adaptador EOS R e a sua objetiva de eleição, a Canon EF 24-70mm f/2.8L II USM.

"Aquilo de que mais gosto na fotografia é a expressão facial do meu menino.", afirma. "Ele está a divertir-se imenso. É o puro prazer da brincadeira ininterrupta que faz desta fotografia aquilo que é.

"Quando estamos a fotografar crianças a brincar, por vezes, não temos tempo para mudar para uma objetiva de distância focal fixa.", acrescenta. "A Canon EF 24-70mm f/2.8L II USM tem a distância de zoom perfeita para esses fins e a qualidade de imagem aproxima-se daquilo que se pode alcançar com uma distância focal fixa."

Fotografar na direção do sol pode ser desafiante e também divertido, afirma Camilla, mas as câmaras mirrorless, como a Canon EOS RP, oferecem uma vantagem graças ao visor eletrónico. "Podemos ver o que a exposição está a fazer e ajustá-la para mais ou menos alguns pontos, dependendo da intensidade da contraluz.", explica.
Um retrato de Camilla Rutherford a usar óculos de sol.

Camilla Rutherford

A escocesa Camilla é uma premiada fotojornalista que vive agora numa quinta na Nova Zelândia com a sua família. Ela é especializada em fotografia de desporto, viagem e estilo de vida.

6. Conte uma história ao fotografar aquilo que conhece

Um homem numa oficina a utilizar uma rebarbadora e rodeado de ferramentas. O sol brilha através de uma brecha na parede traseira.

A forma como as faíscas da rebarbadora e o clarão de luz se imitam mutuamente acrescenta uma dimensão totalmente nova àquilo que, de outra forma, poderia ser uma imagem bastante banal.

A imagem de Camilla do seu marido na oficina da quinta representa a história rica do local onde vivem. Ao utilizar apenas luz natural e uma velocidade do obturador lenta, Camilla mostra que não é necessário procurar muito longe para criar uma narrativa.

"Os nossos filhos são a quinta geração na quinta e esta oficina é um espaço incrível que adoro fotografar.", afirma. "Os rapazes adoram lá ir ver o pai a arranjar coisas. Reparei na forma como a luz do sol passava pela parede traseira de manhã, o que cria um grande clarão no canto esquerdo.", explica.

"Fotografei em grande angular com a minha objetiva Canon EF 24-70mm f/2.8L II USM porque estava a tentar contar toda a história. Aumentei o ISO para 800 para conseguir um pouco mais de luz e fotografei a 1/80 segundos. Essa foi uma boa velocidade do obturador para captar o movimento da roda e as faíscas a voar."

Por isso, quer esteja a caminhar pela floresta, a desfrutar de um passeio urbano na cidade ou a saborear o conforto de estar em casa, explorar localmente não tem de significar fotografias sem brilho. Ao aprender a treinar o seu olhar para ver as oportunidades de fotografias no quotidiano e ao fazer com que as fotografias sejam importantes para si, é possível criar imagens realmente especiais.


Escrito por Lorna Dockerill

Produtos relacionados

Artigos relacionados

  • Dois homens com mochilas patinam ao longo de um lago gelado.

    FOTOGRAFIA DE AVENTURA

    Sugestões de fotografia de aventura

    Cinco sugestões para captar as suas aventuras ao ar livre com a EOS M6 Mark II.

  • FOTOGRAFIA DE INVERNO

    Como tirar melhores fotografias de inverno

    Tire o máximo partido desta estação maravilhosa com o fotógrafo Vladimir Medvedev.

  • Trees reflect in a lake in Scotland with a mountain in the background

    FOTOGRAFIA DE PAISAGEM

    5 sugestões fantásticas para fotografar paisagens em time-lapse

    Dê vida às paisagens com estas sugestões fantásticas para fotografia em time-lapse.

  • FOTOGRAFIA DE NATUREZA

    Fotografia de vida selvagem urbana

    Christine Sonvilla e Marc Graf revelam as suas melhores sugestões e técnicas para fotografar a vida selvagem à porta de casa.