NOÇÕES BÁSICAS DE FOTOGRAFIA

Sugestões de fotografia com efeito "bokeh": guia para principiantes

Nada bate um efeito "bokeh" genuíno! Siga estas dicas e sugestões para criar uma fantástica desfocagem do fundo com as nossas melhores recomendações para objetivas, definições e técnicas a experimentar.
Canon Camera
O termo "bokeh" é uma palavra japonesa que significa "desfocagem" e é utilizada para descrever o aspeto das áreas desfocadas de uma fotografia. O bokeh, pronunciado de forma a rimar com OK, embora em japonês a segunda sílaba seja pronunciada como "é", é mais óbvio nas fotografias com muitas altas-luzes brilhantes pequenas, como as luzes de rua à noite. Mas não se trata apenas de altas-luzes circulares intensas. Refere-se à qualidade de quaisquer partes desfocadas de uma imagem.

Fotografar para incluir estas áreas desfocadas é um dos efeitos mais atraentes que podemos utilizar na nossa fotografia. Permite-nos dissolver a desordem distrativa, chama a atenção para as partes importantes da imagem e transforma detalhes desnecessários em cores e tons maravilhosamente cremosos.
Um menino sorridente e de cabelo loiro, com uma camisa branca de manga curta, colete castanho amarelado e laço, num bosque.

Desfocar o fundo não é suficiente – tem de escolher um fundo que tenha um aspeto interessante e, idealmente, mais intenso quando desfocado. Normalmente, altas-luzes dispersas criam um efeito "bokeh" atraente, como o sol a brilhar através das folhas. Tirada com uma Canon EOS R6 com uma objetiva Canon RF 50mm F1.8 STM a 1/500 seg., f/1,8 e ISO 100.

Um bolo numa mesa, com rosas e um cisne no topo do bolo. Luzes decorativas desfocadas iluminam o fundo.

Quando estão desfocados, pontos de luz como as luzes decorativas transformam-se num bonito efeito "bokeh" circular. Tirada com uma Canon EOS R6 com uma objetiva Canon RF 50mm F1.8 STM a 1/10 seg., f/1,8 e ISO 100.

Por estas razões, o efeito "bokeh" tem sido um dos truques visuais mais poderosos do arsenal do fotógrafo. Atualmente, os smartphones de lente dupla são capazes de imitar o "bokeh", mas apenas através de software. Os sensores e as objetivas minúsculas dos smartphones tornam impossível obter a profundidade de campo reduzida necessária para um efeito "bokeh" natural. É um efeito ótico que pode realmente surgir apenas com as objetivas e os sensores de câmaras maiores e nada bate o efeito real. Os fotógrafos costumavam acreditar que era necessária uma DSLR para conseguir uma boa desfocagem do fundo, mas uma câmara mirrorless como a Canon EOS R6 aqui utilizada é ideal e os modelos mirrorless para principiantes, como a Canon M50 ou a EOS M6 Mark II, são igualmente eficazes. A objetiva, e não a câmara, é o elemento essencial.

Aqui, vamos ver algumas das técnicas principais, as competências de câmara e o kit de que necessita para tornar as suas fotografias ainda mais impressionantes ao captar um efeito "bokeh" apelativo. Há muito para além de apenas desfocar o fundo. Também se trata de incluir destaques atrativos, encontrar a luz certa ou detalhes de enquadramento que ficarão excelentes quando dissolvidos em desfocagem.

As melhores objetivas para o efeito "bokeh"

Uma câmara Canon EOS R6 com uma objetiva Canon RF 50mm F1.8 STM.

Uma objetiva com uma grande abertura máxima como a Canon RF 50mm F1.8 STM pode transformar fundos em magníficos efeitos "bokeh" cremosos. Note também como as lâminas visíveis na objetiva desta imagem produzem uma abertura arredondada, o que determina em grande medida a forma do efeito "bokeh".

Para captar um efeito "bokeh" atraente, precisa de uma objetiva "rápida", ou seja, uma com uma grande abertura máxima, idealmente de f/2,8 ou mais (número f inferior). Esta é uma das principais razões para incluir uma objetiva de distância focal fixa no seu kit, mesmo que a distância focal seja coberta pelo zoom do kit. Uma objetiva de distância focal fixa com uma grande abertura máxima, como a objetiva Canon RF 50mm F1.8 STM utilizada aqui, permite-lhe desfocar fundos com facilidade, dissolvendo detalhes em magníficos pontos de luz. Embora uma objetiva de kit com uma abertura máxima de f/4-5,6 ou mais lhe permita desfocar o fundo, não conseguirá obter a mesma qualidade de "bokeh". Claro que uma grande abertura máxima significa que a objetiva permite a entrada de mais luz, o que também é útil em condições de pouca luz, quando pode ser realmente criativo com o efeito "bokeh".

Há também outro fator a considerar, embora não seja tão importante. As objetivas captam a desfocagem de diferentes formas e algumas produzem um efeito "bokeh" mais agradável do que outras. Em geral, uma objetiva com mais lâminas de abertura resulta num efeito "bokeh" circular mais atrativo, uma vez que cada ponto de luz reflete o formato da abertura. Isto é mais importante se estiver a fotografar com a objetiva aberta, ou seja, com a abertura máxima (número f mais baixo) que a objetiva suporta, quando a abertura é circular, mas nem sempre é o caso. Pode saber quantas lâminas a sua objetiva tem no manual fornecido ou procurar nas especificações da sua objetiva no website da Canon. Sete lâminas são excelentes para um efeito "bokeh" atrativo, mas nove são ainda melhores.

Defina a melhor abertura para fotografias com efeito "bokeh"

Um rapaz com um colete castanho amarelado e um laço, em frente a uma parede de heras desfocada, a segurar uma caixa de anel.

Vejamos a diferença entre fotografar com uma abertura de f/1,8 e de f/8. Com uma abertura mais ampla de f/1,8, o fundo dissolve-se na desfocagem. Tirada com uma Canon EOS R6 com uma objetiva Canon RF 50mm F1.8 STM a 1/200 seg., f/1,8 e ISO 100.

Um rapaz com um colete castanho amarelado e um laço, em frente a uma parede de heras distintamente visível, a segurar uma caixa de anel.

Por outro lado, quando fotografa a f/8, o fundo é muito mais detalhado e distrai do motivo. Tirada com uma Canon EOS R6 com uma objetiva Canon RF 50mm F1.8 STM a 1/200 seg., f/8 e ISO 1250.

A sua escolha de abertura tem uma grande influência no aspeto do efeito "bokeh" nas suas fotografias. Quanto maior for a abertura (ou seja, quanto menor for o número f), menor é a profundidade de campo, o que, por sua vez, significa que o fundo ficará mais desfocado. Por isso, experimente fotografar no modo de prioridade à abertura (Av) ou no modo manual e selecione uma grande abertura (número f baixo).

As melhores definições da câmara para o efeito "bokeh"

O ecrã LCD da Canon EOS R6 apresenta as definições no modo de prioridade à abertura.

O modo de prioridade à abertura permite-lhe definir uma grande abertura para uma profundidade de campo reduzida, que é o que precisamos para um efeito "bokeh" de fundo intenso.

Um rapaz sorridente com um colete bege e um laço a caminhar entre árvores numa floresta.

Fotografar com uma grande abertura a f/1,8 significa que a nossa profundidade de campo será muito reduzida, pelo que a focagem tem de ser perfeita. Uma câmara como a EOS R6 ajuda realmente, porque a AF com deteção de olhos consegue detetar e fixar automaticamente o olho mais próximo. Tirada com uma Canon EOS R6 com uma objetiva Canon RF 50mm F1.8 STM a 1/500 seg., f/1,8 e ISO 320.

No modo de prioridade à abertura (Av), também terá de definir o ISO – experimente 100 para começar e veja se a velocidade do obturador é suficientemente rápida para as suas necessidades. Em alternativa, no modo manual (M) com ISO automático, pode definir a abertura e a velocidade do obturador e, em seguida, deixar a câmara determinar o ISO correto. A chave é escolher uma grande abertura e uma velocidade do obturador suficientemente rápida para garantir que as áreas focadas da imagem são nítidas quando segura a câmara com a mão (experimente algo em redor de 1/200 seg.).

Ajuste a distância para um melhor efeito "bokeh"

Um vaso de flores rosa em frente a uma parede de tijolo desfocada.

O motivo está muito próximo do fundo. Por isso, mesmo que o fundo esteja desfocado, ainda é possível ver as formas dos tijolos. Tirada com uma Canon EOS R6 com uma objetiva Canon RF 50mm F1.8 STM a 1/200 seg., f/1,8 e ISO 100.

Um vaso de flores rosa com um fundo muito desfocado, praticamente indistinguível como parede de tijolo.

Aumentar a distância entre o motivo e o fundo resulta numa desfocagem ainda maior do fundo. Tirada com uma Canon EOS R6 com uma objetiva Canon RF 50mm F1.8 STM a 1/200 seg., f/1,8 e ISO 100.

Aumentar a distância entre o motivo e o fundo desfoca ainda mais o fundo. Outro fator é a distância entre o motivo e a câmara. Quanto mais próxima estiver a objetiva do motivo, menor será a profundidade de campo. Isto significa que as áreas do fundo ficam desfocadas mais rapidamente. Observe como, nas nossas fotografias de flores, as flores da frente apresentam uma focagem nítida, enquanto as flores atrás já estão desfocadas. Assim, para desfocar uma parte maior da imagem, aproxime o motivo da câmara e afaste-o do fundo.

Defina a melhor distância focal para o efeito "bokeh"

Um ornamento de jardim em forma de coração feito de contas de vidro em frente a uma sebe de outono.

Veja aqui a diferença entre fotografar em cada extremidade da amplitude de zoom de uma objetiva de zoom de 24-105 mm . Na extremidade larga da amplitude de zoom (32 mm neste caso), há uma parte maior do fundo focada, pelo que a cena parece desordenada. Tirada com uma Canon EOS R6 com uma objetiva Canon RF 24-105mm F4-7.1 IS STM a 32 mm, 1/200 seg., f/6,3 e ISO 2000.

Um ornamento de jardim em forma de coração feito de contas de vidro, com um fundo desfocado.

Se retroceder e aumentar o zoom utilizando a outra extremidade da distância focal da objetiva (105 mm), a perspetiva é comprimida, exagerando a desfocagem do fundo. Tirada com uma Canon EOS R6 com uma objetiva Canon RF 24-105mm F4-7.1 IS STM a 105mm, 1/200 seg., f/7,1 e ISO 3200.

Uma distância focal mais longa pode resultar numa desfocagem de fundo mais forte. Isto deve-se ao facto de o ângulo de visão se tornar mais agudo, pelo que uma parte mais pequena do fundo é incluída no enquadramento. Esta é a razão pela qual as teleobjetivas de zoom podem ser utilizadas de forma muito eficaz para isolar um motivo e transformar o fundo em desfocagem menos detalhada. Por isso, se quiser tornar a desfocagem mais forte e melhorar o efeito "bokeh", dê alguns passos para trás e aumente o zoom (ou mude de objetiva) para uma distância focal mais longa.

Como criar um efeito "bokeh" de primeiro plano

Um rapaz com um colete bege, junto a uma parede coberta de heras, segura uma caixa de anel aberta.

Fotografar perto da cerca de heras permite-nos captar folhas desfocadas à esquerda do enquadramento e melhora a sensação de profundidade. Tirada com uma Canon EOS R6 com uma objetiva Canon RF 50mm F1.8 STM a 1/160 seg., f/1,8 e ISO 100.

Um rapaz com um colete bege e galochas azuis claras a correr por uma clareira na floresta.

Um ângulo de câmara baixo como este não só permite desfocar o chão à frente do motivo, como também "empurra" o fundo para um efeito "bokeh" de fundo mais forte. Tirada com uma Canon EOS R6 com uma objetiva Canon RF 50mm F1.8 STM a 1/500 seg., f/1,8 e ISO 100.

Temos tendência para pensar no efeito "bokeh" principalmente como uma estética de fundo, mas também pode ser utilizado para obter um excelente efeito no primeiro plano do enquadramento. Ao compor para incluir detalhes desfocados em primeiro plano, pode chamar a atenção para o seu motivo nítido. Isto pode significar aproximar a câmara da folhagem ou do chão para enquadrar o primeiro plano desfocado. Detalhes suaves como este contribuem para a sensação de profundidade numa cena e são uma excelente forma de incluir cores ousadas e desfocadas na sua composição.

Como criar o efeito "bokeh" em vídeo

Twinkling Christmas tree lights in the foreground and a car's rear lights in the background are all out of focus.
A profundidade também é vital na composição de vídeo, uma vez que ajuda o espetador a orientar-se em torno da cena. A inclusão de detalhes desfocados no primeiro e segundo plano de uma cena é uma excelente forma de melhorar a sensação de profundidade e de atrair a atenção para o enquadramento. Além disso, as altas-luzes com efeito "bokeh" são tão fantásticas em vídeo como em fotografia, com a vantagem adicional de que também se podem mover. Faróis de automóveis, luzes decorativas e outros pontos brilhantes de luz têm um aspeto particularmente bonito quando são desfocados para dar brilho aos pontos de "bokeh" intensos.

Como adicionar altas-luzes com efeito "bokeh" intensas

Um homem a fotografar um gato malhado ruivo através de um conjunto de luzes de Natal transparentes.

Esta técnica simples também pode ser usada com luzes coloridas ou mesmo decorações de Natal.

Um retrato de um gato com luzes coloridas desfocadas no fundo.

Experimente incluir luzes decorativas no fundo das suas fotografias para obter magníficos destaques com efeito "bokeh".

Uma das formas mais arrojadas de utilizar o efeito "bokeh" na sua fotografia é incluir pontos de luz pequenos e brilhantes num fundo escuro ou em condições de pouca luz. É um efeito cativante que pode encontrar em todos os tipos de circunstâncias, como o sol que brilha através de uma árvore, uma rua movimentada depois de anoitecer, uma atração colorida num parque de diversões ou velas num bolo. Se quiser experimentar o efeito por si, tente usar um conjunto de luzes decorativas. Posicione-as em segundo plano na sua fotografia ou em primeiro plano, ou ambos de uma só vez. Quando estão desfocadas, as luzes decorativas transformam-se em atraentes círculos de efeito "bokeh".

Como criar formas "bokeh" personalizadas

A blurred image with out-of-focus highlights in the shape of five-pointed stars rather than circles.
Quando fotografa com a objetiva aberta (na abertura máxima), deve obter um efeito "bokeh" redondo nas suas imagens, porque a abertura é redonda. Caso contrário, a forma do efeito "bokeh" é determinada pelo número de lâminas de abertura na objetiva. Em geral, quanto mais lâminas, mais circular a abertura permanece à medida que se abre e, por conseguinte, mais circular é o efeito "bokeh". Na prática, isto significa normalmente que as altas-luzes com efeito "bokeh" são circulares ou hexagonais. Se pretender ver qual será a forma do seu efeito "bokeh", basta retirar a objetiva da câmara, segurá-la junto a uma luz e olhar através dela.

Mas porque não ser criativo e alterar a forma do seu efeito "bokeh"? Pode fazê-lo cortando um modelo de qualquer forma e fixando-o à parte frontal da objetiva. Neste vídeo, um simples pedaço de cartão transforma o efeito "bokeh" numa grande variedade de estrelas e flocos de neve coloridos.

Experimente agora: capte natureza morta com efeito "bokeh"

Um tampo de mesa com um espelho rodeado de película, com uma caixa de luz num lado e uma Canon EOS R6 preparada para fotografar uma rosa amarela.

Esta é uma forma muito simples e eficaz de experimentar com o efeito "bokeh" em casa, utilizando todas as sugestões deste artigo.

Uma rosa amarela fotografada numa superfície espelhada, com destaques desfocados à sua volta.

A película amassada reflete a luz da lâmpada como altas-luzes dispersas, que, quando desfocadas, resultam num bonito efeito "bokeh" circular. Tirada com uma Canon EOS R6 com uma objetiva Canon RF 50mm F1.8 STM a 1/640 seg., f/1,8 e ISO 100.

Vimos que os pontos desfocados da luz criam um efeito "bokeh" atrativo se fotografar com as definições adequadas. Esta é uma configuração simples que pode experimentar em casa para criar uma fotografia de natureza morta repleta de efeito "bokeh". Coloque um objeto numa superfície espelhada e, em seguida, coloque uma folha de película amarrotada em segundo plano (não demasiado amarrotada, bastam alguns vincos para que disperse a luz em vez de a refletir). Coloque uma lâmpada doméstica na película e utilize uma segunda luz para iluminar o motivo (utilizámos um painel LED, mas uma lâmpada simples funciona). Posicione a sua câmara junto ao motivo, defina-a para o modo de prioridade à abertura (Av), utilize uma grande abertura – idealmente à volta de f/1,8 – e fotografe a partir de um ângulo baixo para captar o maravilhoso efeito "bokeh" desfocado.

Escrito por James Paterson

Sugestões para captar o efeito "bokeh"

  • Utilize uma objetiva rápida (f/2,8 ou inferior) com mais lâminas de abertura.
  • Fotografe com abertura ampla.
  • Fotografe no modo de prioridade à abertura (Av).
  • Aumente a distância para um melhor efeito "bokeh".
  • As distâncias focais mais longas criam uma desfocagem mais forte.
  • Seja criativo com o efeito "bokeh" de primeiro plano.
  • Lembre-se de que o efeito "bokeh" também funciona em vídeo.
  • As pequenas luzes brilhantes num fundo escuro criam um efeito "bokeh" intenso.
  • Crie formas "bokeh" personalizadas cortando os seus próprios modelos.

Produtos relacionados

Artigos relacionados

  • Long exposure photography

    FOTOGRAFIA DE EXPOSIÇÃO

    Fotografia de longa exposição

    Aprenda a utilizar uma velocidade de obturação lenta para captar o movimento suave da água ou rastos de luz.

  • Um retrato da fotógrafa e poetisa Amaal Said com os olhos fechados e um lenço para a cabeça vermelho caído e a cobrir a totalidade dos ombros.

    FOTOGRAFIA DE AUTORRETRATO

    Autorretratos perfeitos

    Descubra como transformar uma selfie comum num autorretrato deslumbrante.

  • Get creative in your garden: three techniques to master

    FOTOGRAFIA DE JARDIM

    Seja criativo no seu jardim: três técnicas a dominar

    Projetos divertidos para experimentar em casa, desde pintar com luz a fotografar as estrelas.

  • A Speedlite on a tripod with a cardboard box mounted in front of it, throwing gentle light on a boy.

    PROJETOS

    3 acessórios de fotografia de bricolage

    Crie o seu próprio softbox, tubo para luz de focagem e pufe para estabilizar a sua câmara.