A table display with cakes, meringue, iced donuts and pastries.

FOTOGRAFIA DE COMIDA

Obras-primas que fazem crescer água na boca: a arte da fotografia de comida

Graças ao Instagram, a fotografia de comida viu um renascimento nos últimos anos, mas qualquer pessoa que tenha tentado tirar uma fotografia ao almoço irá dizer-lhe que traz os seus próprios desafios únicos. A fotógrafa sueca de comida Linda Lomelino dominou a arte. As suas imagens de comida, com um encanto extravagante semelhante a um conto de fadas mas com um ambiente temperamental, atraíram mais de 750 000 seguidores do Instagram.

"Descobri uma paixão pela pastelaria há cerca de 11 anos", afirma Linda, que estudou fotografia na escola. "Os queques estavam na moda na altura e, por isso, tirei algumas fotografias e partilhei-as no Facebook. As pessoas adoraram e então pensei que "se calhar devia criar um blogue". Graças a esse blogue, Call Me Cupcake, as suas obras-primas de fazer crescer água na boca foram agora compiladas em quatro livros que foram traduzidos para vários idiomas.

Aqui, Linda partilha uma amostra dos seus segredos para o doce sucesso...

1. Tire o melhor partido da luz natural

A iluminação natural realça os contornos do gelado cor-de-rosa, enquanto o fundo mais escuro cria uma atmosfera mais moderna. Linda aconselha fazer experiências com a iluminação para criar diferentes ambientes.

Se tiver a opção, utilizar Canon Speedlites num estúdio irá permitir-lhe controlar o seu ambiente de iluminação. Em alternativa, pode utilizar luz natural, que é mais difícil de controlar, mas que favorece o seu motivo se for utilizada corretamente. "Faça experiências com a luz onde vive", afirma Linda. "O tamanho da janela, a direção, a hora do dia e o tempo podem afetar a iluminação", afirma. "Normalmente, as janelas viradas para norte são as mais fáceis de utilizar: a luz muda menos durante o dia e nunca vai fotografar sob luz solar direta."

Um dia nublado não muito escuro é ideal para Linda, que tira fotografias com iluminação lateral no seu estúdio voltado para oeste antes do almoço e na sua cozinha voltada para este ao final da tarde e à noite. Para alcançar o seu look "temperamental" de assinatura, usa um par de cortinas escuras na janela.

"Pode fazer com que qualquer tipo de janela funcione para si se experimentar e praticar. No entanto, se viver num país maioritariamente soalheiro e só tiver uma janela voltada para sul, será um desafio maior", explica. "Nestas circunstâncias, experimente uma cortina branca fina para suavizar a luz."

2. Use cores e textura para compor a cena

Incluir adereços de um tom semelhante e adicionar cores complementares pode ajudar a completar uma imagem.

Uma forma de encontrar originalidade é através da composição, e o truque da Linda é concentrar-se na cor. "Tenho tendência para utilizar apenas duas ou três cores numa fotografia", explica. Utiliza tons da mesma cor e, em seguida, introduz cores complementares – que estão em frente umas às outras na roda de cores – para proporcionar contraste visual. "Ao decorar um bolo com açúcar roxo, por exemplo, vou tentar incorporar algo amarelo ou amarelo-esverdeado na fotografia. Laranja e azul-petróleo é outra das minhas combinações favoritas – faz com que a fotografia se destaque!"

Para além da cor, Linda aconselha experimentar com texturas para aumentar o interesse. "Se estiver a fotografar um bolo com muita textura ou com um padrão de açúcar glacê, posso optar por um fundo mais suave para enfatizar o bolo. Noutras situações, posso querer que tudo tenha uma textura suave ou incluir várias texturas diferentes – pode ser tão simples como adicionar um guardanapo de linho enrugado."

3. Crie uma sensação de profundidade

Artigos relacionados
A plate of pea fritters garnished with peas and rocket leaves.

FOTOGRAFIA DE COMIDA

As melhores objetivas para fotografia de comida

Sirva fotografias de comida que merecem ser saboreadas com a nossa seleção de objetivas de grande plano.

A father and son flick through the pages of a homemade recipe book.

SUGESTÕES DE IMPRESSÃO

Aprenda a imprimir o seu próprio livro de receitas

A Natasha Alipour-Faridani partilha as suas melhores sugestões de fotografia de comida e revela como imprimir imagens apetecíveis.

A boy stands looking at a photographer with a softbox made from a cardboard box to one side.

PROJETOS

Três acessórios para câmaras feitos por si

Crie o seu próprio softbox, tubo para luz de focagem e pufe para estabilizar a sua câmara.

Os adereços colocados atrás do motivo ajudam a criar uma sensação de profundidade, enquanto o açúcar peneirado com o movimento congelado torna a imagem mais dinâmica.

Além da cor e da textura, Linda sugere experimentar com detalhes para dar vida a um conjunto sem brilho, ao mesmo tempo que introduz uma sensação de escala e profundidade. "Os itens desfocados em primeiro e segundo plano são um bom exemplo", afirma. "Posso colocar um vaso de flores atrás da comida e, em seguida, trabalhar em números ímpares e espalhar ingredientes da receita como farinha, frutos silvestres e folhas em torno da mesma."

Para uma precisão adicional, a Linda incentiva os principiantes a focar utilizando um ecrã tátil de ângulo variável, se a câmara o tiver. "Câmaras como a Canon EOS 850D e a Canon EOS 250D, com os seus ecrãs tácteis móveis, são ideais para fotografia de comida. Os ecrãs tácteis são especialmente úteis para fotografias de cima para baixo. Se a câmara estiver numa posição elevada, basta inclinar o ecrã e selecionar onde pretende focar. O mesmo acontece se estiver a fotografar a partir de um ângulo muito baixo. Não terá de se deitar no chão, pode simplesmente inclinar o ecrã."

4. Selecione adereços e fundos para construir a história

A folhagem, as flores, os adereços cuidadosamente considerados e a paleta de cores moderada trabalham em conjunto para criar este cenário rural idílico.

Quem segue o trabalho da Linda pode testemunhar o amor que a fotógrafa escandinava tem por adereços, que são cruciais para a introdução de texturas e cores adicionais, bem como para ajudar a estabelecer o ambiente geral da imagem. "Eu tenho muitos adereços", afirma. "São maioritariamente artigos mais antigos que encontrei em lojas de rua e lojas de antiguidades. Estes ajudam a contar a história. Se estiver a tentar captar um ambiente rústico, os adereços antigos ajudam. No entanto, se eu quiser um ambiente luminoso e moderno, vou escolher adereços com linhas mais simples e com menos padrão e cor."

O arsenal de fundos da Linda é tão extenso quanto a sua coleção de adereços e inclui diversos tipos de materiais, como papel de parede, papel de embrulho, cortinas de linho, caixas de madeira, portas e cadeiras antigas, e mesmo malas vintage. "Nem sempre tem de ser uma mesa de madeira", afirma. "Pode criar fundos com qualquer artigo. Por que não pintar alguns pedaços de madeira? Pode pintar cada lado com uma cor diferente e voltar a pintar quando pretender mudar o ambiente."

5. Experimente objetivas para aprimorar o seu estilo

Selecione a sua objetiva consoante a composição da imagem.

Normalmente, a Linda combina a sua Canon EOS 5D Mark II (agora sucedida pela Canon EOS 5D Mark IV) com uma das suas quatro objetivas – a Canon EF 50mm f/1.2L USM, a Canon EF 85mm f/1.2L II USM, a Canon EF 100mm f/2.8 Macro USM e a Canon EF 24-70mm f/2.8L II USM. A objetiva que utiliza depende da história que pretende criar.

"Se está agora a dar os primeiros passos no mundo da fotografia, a Canon EF 50mm f/1.8 STM é uma objetiva fantástica para começar", afirma. "É acessível e o facto de poder fotografar com um valor de f- baixo com uma grande abertura irá ajudar em condições de pouca luz, o que é muito importante se viver num país onde os invernos são longos e escuros. Além disso, é a distância focal perfeita para captar uma cena sem ter de se aproximar demasiado. Outra boa opção seria a Canon EF-S 60mm f/2.8 Macro USM – é semelhante à minha objetiva macro, que é incrivelmente nítida."

Para fotografar à distância, a Linda recomenda uma objetiva mais ampla. "Para fotografar toda a mesa, opte por uma objetiva como a Canon EF-S 35mm f/2.8 IS Macro STM, que também seria a minha escolha para fotografias de cima para baixo." Lembre-se de que se estiver a fotografar com uma câmara APS-C ou com sensor de corte, como a Canon EOS 850D, uma objetiva de 35 mm com um fator de corte de 1,6x irá proporcionar uma visualização semelhante a uma objetiva de 50 mm numa câmara full-frame.

6. Fotografe a partir de vários ângulos

Linda escolhe o seu ângulo de captação dependendo do que quer enfatizar na comida. Nesta imagem, foi o padrão de ruibarbo decorativo na parte superior do bolo, pelo que um ângulo de cima para baixo funcionou melhor.

Apesar de a maioria das pessoas associar a fotografia de comida a fotografias ao estilo do Instagram de cima para baixo, a Linda afirma que também é importante ter em consideração outros ângulos. "O ângulo em que fotografo depende do que estou a tentar enfatizar. Provavelmente, fotografaria um bolo de camadas alta num suporte a partir da lateral e depois tiraria fotografias de cima para baixo das fatias do bolo em pratos."

Como a maioria do trabalho da Linda aparece no seu blogue, ela afirma que a quantidade é tão importante quanto a qualidade. "Publico muitas fotografias, por isso tento fotografar a partir de diferentes ângulos para adicionar variedade e dar um melhor fluxo ao conteúdo."

7. Defina uma grande abertura e um ISO baixo

A subexposição da imagem torna os adereços circundantes mais escuros e confere à imagem um toque temperamental e outonal.

Para criar o seu estilo encantador, a Linda costuma fotografa com uma grande abertura e um ISO baixo. "Tenho tendência para utilizar uma abertura de f/1.8 a f/3.2 e, muito raramente, vou acima destes valores", afirma. "A única vez que utilizaria uma abertura mais pequena seria para fotografias de cima para baixo com muitos itens a alturas diferentes que pretendo focar, mas raramente vou acima de f/5."

"Também sugiro fotografar com um ISO baixo sem reduzir demasiado a velocidade do obturador. Tento ficar a 1/125 seg. se fotografar com a câmara na mão. No entanto, se estiver a utilizar um tripé e estiver a fotografar um motivo que não está em movimento, posso utilizar um ISO mais baixo." As capacidades ISO variam consoante o modelo da sua câmara, mas fotografar com o ISO mais baixo possível é uma boa prática. Os números ISO baixos provocam menos grão, o que é particularmente importante se planear ampliar ou imprimir as suas imagens.

As fotografias mais escuras da Linda são as denominadas de fotografias "Low-Key", o que significa que o motivo está exposto corretamente e que os objetos circundantes estão mais escuros. A Linda edita as fotografias para alcançar a estética pretendida, mas diz que os principiantes não precisam de software dispendioso. O Digital Photo Professional da Canon é gratuito para todos os fotógrafos Canon e existem muitas aplicações de edição gratuitas disponíveis para o seu smartphone. Tire o máximo partido da conetividade Wi-Fi da sua câmara transferindo as fotografias para o seu telefone ou computador utilizando o image.canon para edição e partilha imediata.



Escrito por Natalie Denton

Produtos relacionados

Artigos relacionados



A secção Inspirar-se é a sua principal fonte de dicas de fotografia úteis, guias de compras e entrevistas profundas: tudo aquilo de que necessita para encontrar a melhor câmara ou impressora e dar vida à sua próxima ideia criativa.

Voltar a todas as sugestões e técnicas