NOÇÕES BÁSICAS DE FOTOGRAFIA

Desafie-se e veja o que pode captar com sete dias contínuos de disparo

Ficará surpreendido com o que pode captar numa semana. Fotografe algo diferente todos os dias durante sete dias e desafie os seus limites criativos.
Canon Camera
Pode ser difícil quebrar a rotina, mas se quiser libertar o seu lado criativo e tentar algo novo, um desafio de sete dias é um bom lugar para começar. Comprometa-se a tirar uma nova fotografia de um motivo diferente todos os dias durante sete dias e poderá redescobrir todas as razões pelas quais começou a fotografar em primeiro lugar.

Impulsionado pelo seu desejo de captar belos momentos, o fotógrafo Ellis Reed escolheu pela primeira vez a sua Canon EOS 550D (agora substituída pela Canon EOS 850D) há oito anos, quando tinha 18 anos. Agora, com a ajuda da sua Canon EOS R, especializou-se em fotografia de viagem, estilo de vida e paisagem, desafiando constantemente a sua própria criatividade.

A paixão de Ellis pela sua área local e a capacidade de ver ambientes familiares com novos olhos fizeram dele o fotógrafo perfeito para enfrentar o nosso desafio fotográfico de sete dias. Criou sete imagens diferentes ao longo de sete dias, escolhendo o tema do mindfulness para unir cada belo momento da sua viagem – um tema que sentiu ir de mãos dadas com a redescoberta.

Aqui, ele revela como começou e oferece conselhos sobre como pode enfrentar o seu próprio desafio fotográfico de sete dias.

Dia um: capte o nascer do sol

O sol ao início da manhã reluz de uma janela de uma fileira de casas em forma de crescente.

"Forçarmo-nos a sair com a nossa câmara e fazer algo criativo primeiro enquanto ninguém está por perto faz tão bem", afirma o Ellis, que captou esta fotografia atmosférica do sol a saltar de uma janela no início da manhã. Tirada com uma Canon EOS R com uma objetiva Canon RF 24-70mm F2.8L IS USM a 57 mm, 1/800 seg., f/2.8 e ISO 100. © Ellis Reed

A Ponte Pulteney em tons de mel reflete-se no rio plácido que atravessa.

O Ellis tirou esta imagem da impressionante Ponte Pulteney na sua cidade natal de Bath ao nascer do sol. O que poderia fotografar perto da sua casa? Tirada com uma Canon EOS R com uma objetiva Canon RF 24-70mm F2.8L IS USM a 26 mm, 1/400 seg., f/2.8 e ISO 160. © Ellis Reed

Fotografar ao amanhecer é a forma perfeita de se concentrar na criatividade, afirma Ellis.

"Caminharmos sozinhos antes que alguém esteja acordado é uma forma muito boa de desanuviar a cabeça e é excelente para nos prepararmos não só para o resto do dia, mas também para o resto do desafio. Esse começo inicial é incrivelmente benéfico quando tentamos não deixar que as pressões diárias do trabalho ou das redes sociais nos afetem em termos de stress", diz ele.

Ellis saiu de casa para fotografar o nascer do sol apenas com a sua Canon EOS R e a objetiva Canon RF 24-70mm F2.8L IS USM, um emparelhamento que ele considera ser incrivelmente versátil. "Eu diria para deixar o seu telemóvel em casa, bastando estar lá com a sua câmara e desfrutar de caminhar com o nascer do sol".

"A minha objetiva de eleição é a RF 24-70mm F2.8L IS USM, que é o meu cavalo de batalha absoluto e com a qual fotografo 90% do tempo, e o tamanho da EOS R é muito mais confortável do que uma DSLR padrão".

Dia dois: desafie o equipamento ao limite

Uma fotografia em grande plano de uma flor branca a crescer num ramo.

Para este desafio, o Ellis utilizou a sua objetiva RF 24-70mm F2.8L IS USM, não utilizada normalmente no disparo no modo macro, para tentar obter grandes planos de flores a florescer em árvores locais. Tirada com uma Canon EOS R com uma objetiva Canon RF 24-70mm F2.8L IS USM a 70 mm, 1/2000 seg., f/2.8 e ISO 1000. © Ellis Reed

Flor cor-de-rosa a crescer numa árvore.

A rápida mas compacta objetiva Canon RF 24-70mm F2.8L IS USM permite a Ellis captar detalhes excecionais, quer esteja a fotografar retratos nítidos ou as suas paisagens de assinatura em tons âmbar. Aqui, ele aplicou o seu estilo de assinatura a algo diferente, flores a florescer, para desafiar o seu equipamento.
Tirada com uma Canon EOS R com uma objetiva Canon RF 24-70mm F2.8L IS USM a 70 mm, 1/2000 seg., f/2.8 e ISO 250. © Ellis Reed

Experimentar novas possibilidades com apenas uma objetiva pode ser uma forma simples de ver o mundo à sua volta com uma perspetiva renovada, afirma Ellis, que utilizou exclusivamente a sua versátil objetiva Canon RF 24-70mm F2.8L IS USM para cada dia do desafio.

"A ideia é forçar-me a sair e fotografar tudo com uma só objetiva, em vez de levar objetivas específicas para motivos específicos", diz ele. "Quer esteja a fotografar cenas amplas da cidade ou grandes planos, trata-se de tentar perceber como se faz funcionar essa objetiva".

Dia três: fotografe algo próximo do seu coração

Uma objetiva Canon EF 85mm f/1.8 USM, um telemóvel e uma Canon Zoemini S sobre uma superfície de mesa em mármore.

Para o Ellis, uma objetiva Canon foi o seu objeto sentimental para as fotografias do dia três. "O meu avô também era fotógrafo e um grande fã da Canon, pelo que a Canon ficou na minha família. Consigo relacionar a minha objetiva Canon EF 85mm f/1.8 USM com o estar com o meu avô, por isso é quase como uma tatuagem e algo que levo comigo", afirma o Ellis. © Ellis Reed

"A minha objetiva Canon EF 85mm f/1.8 USM era do meu avô e, embora esteja já bastante usada, foi algo que ele me deu antes de falecer".

Fotografar algo que significa muito para si pode ser uma excelente forma de preservar ainda mais as memórias.

"É uma objetiva antiga, mas adoro utilizá-la", diz ele. "Nunca me separaria dela porque é algo pela qual tenho uma enorme paixão. Sempre que pego nela lembro-me do meu avô e de como a fotografia está na minha família há anos".

Embora não tenha utilizado esta objetiva para o seu desafio de sete dias, Ellis fotografa frequentemente com ela na sua EOS R, utilizando um adaptador de montagem Canon EF-EOS R.

Além de fotografar com uma objetiva tão preciosa, o Ellis utilizou a Canon Zoemini S para criar algumas impressões pessoais para mostrar e guardar num álbum de fotografias.

Dia quatro: faça alguém sorrir

Um homem abraça uma mulher, que tem na mão uma fotografia impressa dela própria e do homem.

"Penso que é bom ter algumas fotografias em que se para por um minuto e se desfruta da companhia delas", afirma Ellis, em referência a esta imagem que tirou dos seus amigos. Tirada com uma Canon EOS R com uma objetiva Canon RF 24-70mm F2.8L IS USM a 46 mm, 1/100 seg., f/2.8 e ISO 800. © Ellis Reed

Um homem atrás de uma mulher e abraça-a numa ruela ladeada por edifícios históricos.

"Utilizei a definição de focagem automática ocular incrivelmente rápida, fiável e precisa da Canon EOS R para garantir que os retratos eram o mais nítidos possível e um f/2.8 para a minha abertura de forma a isolar o casal para aquela agradável profundidade de campo", afirma Ellis. Tirada com uma Canon EOS R com uma objetiva Canon RF 24-70mm F2.8L IS USM a 70 mm, 1/100 seg., f/2.8 e ISO 800. © Ellis Reed

Utilizando este conceito como foco para o dia quatro, Ellis fotografou dois dos seus melhores amigos durante uma sessão de fotografia do casal e criou mini impressões para eles, utilizando a Canon Zoemini S. Como fotógrafos profissionais, raramente têm a oportunidade de terem uma fotografia em que estão juntos, o que dá a esta imagem um significado especial.

"Funciona nos dois sentidos: quando se faz alguém sorrir, fazemo-nos mais felizes", afirma Ellis. "Penso que contribuir para a comunidade, fazer algo por alguém de quem gostamos ou mesmo por alguém que nem sequer conhecemos ajuda a ter uma mentalidade mais positiva".

"Poder oferecer ao casal impressões instantâneas da sessão fotográfica que eles podem emoldurar ou colar num álbum foi uma forma encantadora de terminar a sessão".

Dia cinco: saia

Um pónei selvagem numa estrada no Brecon Beacons.

Quer vá para um lugar novo ou para o seu local de caminhada favorito, sair com a sua câmara permite-lhe captar tudo, desde a flora e fauna locais até aos padrões de nuvens e ao céu noturno. Tirada com uma Canon EOS R com uma objetiva Canon RF 24-70mm F2.8L IS USM a 70 mm, 1/6400 seg., f/2.8 e ISO 320. © Ellis Reed

Dois póneis selvagens de pé com as cabeças juntas no Brecon Beacons.

O Ellis viajou até ao País de Gales para as suas fotografias ao ar livre, mas captar a fotografia de um pisco no jardim pode ser igualmente impressionante com a composição certa. Tirada com uma Canon EOS R com uma objetiva Canon RF 24-70mm F2.8L IS USM a 70 mm, 1/6400 seg., f/2.8 e ISO 320. © Ellis Reed

A natureza oferece-nos a oportunidade de nos ligarmos ao ambiente que nos rodeia, longe de um ecrã, algo que contribui para uma saúde mental positiva. Ellis viajou até ao Brecon Beacons para fotografar póneis selvagens, um desafio que lhe trouxe uma gratificante sensação de realização.

"Isto está relacionado com o tema da mentalidade positiva porque a natureza é um professor de paciência. Quando finalmente conseguimos a fotografia, sentimo-nos muito melhor do que esperávamos", acrescenta. "Há uma verdadeira sensação de realização e recompensa".

Dia seis: deixe a sua zona de conforto

Uma fotografia de paisagem de penhascos brancos na costa com estrelas a brilhar no céu acima.

"O desafio de deixar a sua zona de conforto é aprender com essa experiência e desfrutar desse processo ao longo do caminho", afirma Ellis. Tirada com uma Canon EOS R com uma objetiva Canon RF 24-70mm F2.8L IS USM a 24 mm, 20 seg., f/4 e ISO 400. © Ellis Reed

Estrelas a brilhar no céu noturno acima das falésias e uma praia.

"Normalmente, utilizava mais ou menos ISO 400, uma velocidade do obturador de 15 segundos e uma abertura de cerca de f/5 para garantir que estava a obter detalhes e luz suficientes nas fotografias sem ter demasiados rastos de estrelas", afirma Ellis. "O visor e o ecrã traseiro rotativo são verdadeiramente excelentes para pré-visualizar as fotografias e garantir que tudo está alinhado". Tirada com uma Canon EOS R com uma objetiva Canon RF 24-70mm F2.8L IS USM a 70 mm, 15 seg., f/5 e ISO 400. © Ellis Reed

"Fazer algo que nos assusta ou em que não estejamos confiantes tira-nos da nossa zona de conforto. Penso que as restrições do confinamento acentuaram a confiança das pessoas na sua zona de conforto, e eu sou culpado disso. Fazer algo diferente mantém as coisas frescas e permite-nos aprender".

"A fotografia noturna e a astrofotografia são géneros a que não estou habituado, mas que há muito que queria fazer", afirma Ellis. Ele visitou Durdle Door em Dorset para dar nova vida às suas imagens.

A Canon EOS R lidou na perfeição com as condições de pouca luz desta parte da sessão fotográfica noturna de Ellis graças ao seu grande sensor full-frame de 30,3 MP, permitindo-lhe criar deslumbrantes exposições longas. Por outro lado, o ecrã LCD brilhante simplificou a composição das suas fotografias na escuridão.

Dia sete: fotografe com um amigo

Dois homens de pé numa rocha à frente de um vale com um rio a correr pelo meio.

Envolver um amigo no seu desafio de sete dias pode ser uma forma divertida de socializar e fazer algo diferente. Tirada com uma Canon EOS R com uma objetiva Canon RF 24-70mm F2.8L IS USM a 24 mm, 1/1600 seg., f/2.8 e ISO 250. © Ellis Reed

Uma mão segura uma Canon Zoemini S com duas impressões em cima à frente de colinas onduladas.

"Se tivermos uma forma de normalmente compormos uma imagem antes mesmo de levarmos a câmara ao olho, penso que isso ajuda a ligar as imagens umas às outras", afirma Ellis. "Uma forma em que, pessoalmente, gosto de tentar unir todas as minhas imagens é como as edito, uma vez que normalmente tenho um estilo bastante definido na minha edição. Consigo extrair aqueles tons mais pacíficos e quentes". Tirada com uma Canon EOS R com uma objetiva Canon RF 24-70mm F2.8L IS USM a 24 mm, 1/1600 seg., f/2.8 e ISO 160. © Ellis Reed

No entanto, a fotografia não tem de ser apenas uma questão de aventuras a solo. De acordo com Ellis, explorar com um amigo pode ser excelente para impulsionar a positividade e a vida social.

"O que tanto me tem impulsionado é a comunidade; poder encontrar-me com amigos que pensam da mesma maneira e criar amizades através do Instagram e das comunidades fotográficas. Depois de meses sem poder encontrar-me com ninguém, poder enviar mensagens a outro fotógrafo e dizer, "olha, queres encontrar-te e tirar algumas fotografias?" e desfrutar da criação dessas histórias e memórias é uma coisa realmente excelente".
Um homem a tirar uma selfie com uma Canon Zoemini S.

O Ellis utilizou a câmara e impressora portátil instantânea Canon Zoemini S para fotografar alguns dos seus retratos e para imprimir as suas fotografias favoritas da semana, transferidas da sua EOS R.

Uma fotografia plana de sete impressões à volta de uma Canon Zoemini S.

Pode utilizar a sua perspetiva única do mundo para ligar as suas imagens umas às outras a partir de um desafio de sete dias como o de Ellis, quer seja a forma como compõe as suas fotografias ou o seu estilo de edição. Porque não imprimir as suas fotografias com uma Canon Zoemini S para comemorar a sua semana de desafios e passá-las a um fotógrafo amigo que precisa de um pouco de escolha criativa?

O Ellis é a prova de que enfrentar um desafio fotográfico de sete dias pode ajudar um fotógrafo a tornar-se um contador de histórias ainda mais eficaz. E, embora o seu tema do mindfulness esteja associado ao seu objetivo de mudar a sua mentalidade fotográfica, o tema pode ser tudo o que se quiser que seja.

"Um desafio como este leva-nos a pensar de forma diferente", diz ele, "porque normalmente muitos entram num estilo definido e repetem o mesmo processo. Desafiarmo-nos ajuda-nos verdadeiramente a analisar como nos aproximamos dos locais e contamos histórias".



Escrito por Lorna Dockerill

Produtos relacionados

Artigos relacionados