FOTOGRAFIA DE CIDADE

As melhores sugestões para fotografia urbana e de cidade

Crie paisagens e cenas urbanas deslumbrantes. Aqui poderá encontrar todos os conselhos, sugestões, técnicas e inspiração de que necessita.
Vista aérea de uma cidade à noite, vários edifícios iluminados sob um céu azul escuro com traços rosa.

As cidades são lugares cheios de energia e mágicos. As pessoas, os edifícios, rios e diversas ruas oferecem oportunidades fotográficas sem fim. Por isso, porque não pega na sua câmara, sai e explora a cidade à sua volta? Juntámos as melhores sugestões para ajudar a captar imagens das quais se poderá orgulhar. Continue a ler e saiba como melhorar a sua composição, lidar com luz a desvanecer e contar a história da sua cidade.

1. Kit de fotografia urbana

Uma pessoa a segurar uma Canon EOS M50 perto do chão para fotografar a cidade à noite.

Se estiver a iniciar-se na fotografia urbana noturna, o visor eletrónico numa câmara mirrorless pode ser algo indispensável, pois irá mostrar-lhe exatamente a exposição da sua fotografia e efetuar a atualização à medida que faz ajustes. Numa câmara DSLR, o ecrã traseiro pode ajudar a avaliar as definições de exposição, proporcionando ainda uma visualização mais brilhante da cena.

Uma Canon EOS M6 Mark II pousada num passeio a fotografar a cidade à noite.

A "hora azul" do crepúsculo mesmo antes do nascer do sol ou depois do pôr do sol é uma excelente altura para fotografar paisagens urbanas. A qualidade da luz tende a ser surrealista e as ruas estão quase sempre menos movimentadas. Na maior parte das objetivas, definir uma abertura entre f/11 e f/16 torna os pontos de luz brilhantes em efeitos de estrela.

Embora qualquer câmara Canon possa ser utilizada para fotografia urbana, as câmaras com objetivas intermutáveis proporcionam uma maior versatilidade. Normalmente, as mais pequenas também acabam por ser melhores pois uma abordagem discreta pode ajudar a captar fotografias espontâneas da vida citadina enquanto as pessoas estão a fazer a sua vida normal. As câmaras mirrorless Canon da série EOS M, tal como a EOS M50 Mark II, são particularmente compactas e discretas.

Muitos fotógrafos preferem objetivas de distância focal fixa de 35 mm devido ao seu perfil pequeno e leve e ao campo de visão que, embora suficientemente amplo para enquadrar imenso conteúdo, permanece relativamente livre de distorção geométrica em comparação com as objetivas ultragrande angular. A objetiva diminuta em forma de panqueca Canon EF-M 22mm f/2 STM é absolutamente ideal graças a uma distância focal "eficaz" de 35,2 m em termos de Full-Frame. A Canon EF-M 32mm f/1.4 STM oferece uma perspetiva standard e a sua abertura luminosa é excelente para isolar objetos num fundo desfocado. Se o que procura é versatilidade, a Canon EF-M 28mm f/3.5 Macro IS STM é uma objetiva grande-angular com funcionalidades macro incorporadas. No entanto, não se trata apenas das objetivas de distância focal fixa. A compacta objetiva Canon EF-M 11-22mm f/4-5.6 IS STM também é fantástica em termos de versatilidade graças ao zoom de grande-angular.

Para utilizadores de câmaras DSLR, a leve Canon EOS 250D dispõe de um ecrã articulado de ângulo variável que se revela ideal para captar perspetivas invulgares e emocionantes. Esta caraterística também está presente na maior parte das outras câmaras Canon atuais, incluindo a mais sofisticada, mas relativamente compacta Canon EOS 850D, mais adequada para os entusiastas da fotografia. As objetivas ideais para fotografia de cidade para câmaras DSLR de formato APS-C incluem a objetiva de distância focal fixa superfina e em formato de panqueca Canon EF-S 24mm f/2.8 STM e a diminuta Canon EF-S 10-18mm f/4.5-5.6 IS STM com zoom ultragrande angular – ambas excelentes para enquadrar até os maiores edifícios.

Passando para uma DSLR Full-Frame tal como a Canon EOS 6D Mark II, a Canon EF 35mm f/2 IS USM é a melhor escolha para a captar paisagens urbanas sem tripé durante a noite graças à sua estabilização ótica de quatro pontos e à abertura luminosa f/2, que permite a entrada de luz nas situações onde esta é mais necessária. Para os fotógrafos com câmaras mirrorless, a câmara Full-Frame Canon EOS RP e a Canon RF 35mm F1.8 IS Macro STM fazem um conjunto poderoso e compacto. A impressionante objetiva ultragrande angular Canon RF 16mm F2.8 STM é uma opção versátil para a fotografia urbana, permitindo captar vastas paisagens urbanas, bem como grandes planos de detalhes arquitetónicos graças aos seus níveis máximos de ampliação de 0,26x.

2. Inspiração urbana

Uma rede de estradas à noite com os faróis dos carros a criar rastos de luz claramente definidos.

As exposições longas são ideais para converter o trânsito noturno em rastos de luz, transformando cenas normais em imagens criativas hipnotizantes. Tirada com uma Canon EOS R6 com uma objetiva Canon RF 15-35mm F2.8L IS USM a 61 seg., f/16 e ISO 400. © Lorenz Holder

Todas as cidades são históricas e com uma mistura de culturas, contendo milhares de histórias diferentes. À medida que explora uma cidade, pense nos contos que mais lhe interessam e, depois, vá um pouco mais fundo. Ignore os locais mais conhecidos e tente encontrar um ponto focal com uma narrativa exclusiva, que convidará o espectador a entrar no mundo da sua fotografia.

A circulação de pessoas, mercadorias e o transporte criam o bater do coração da maioria das cidades. Para captar a cidade em movimento, tente explorá-la a pé até chegar a um cruzamento movimentado. Então, pare e tire algumas fotografias a partir de um local interessante.

Muitas cidades ganham uma nova vida durante a noite. Tente fotografar paisagens urbanas durante a noite em locais que tenham luzes brilhantes, tais como os mercados de Natal de Praga ou o West End de Londres. Fotografar rastos de luz também pode ser gratificante. Por que não procura um local elevado, como uma ponte ou um terraço num telhado, e capta a rua em baixo?

Algumas das imagens mais impressionantes da cidade mostram o contraste entre o novo e o antigo, a paz e a discórdia ou entre as comunidades cosmopolitas de uma cidade. Tente captar a sua própria interpretação do tema. Por exemplo, pode encontrar alguém a meditar num movimentado parque de Xangai, fotografar um edifício histórico de Londres a parecer uma miniatura ao lado de um novo arranha-céus, ou fotografar o movimentado bairro hipster de Nova Iorque.

São os pequenos detalhes que conferem identidade a uma cidade. Muitas vezes escondidos à vista de todos, fotografar estes elementos fascinantes pode dar origem a imagens fantásticas. Pense nos postes de iluminação vitorianos de Londres, nos sinais das estações de Paris em Art Nouveau ou nas caraterísticas calçadas de Lisboa. Esteja atento aos detalhes mais pequenos e únicos da próxima cidade que visitar e pense em formas interessantes de os fotografar.

3. Os melhores modos de câmara

Uma pessoa com botas de tacão alto a caminhar por cima de uma poça durante a noite, com luzes laranja e azuis refletidas no chão molhado.

Tente evitar as típicas fotografias turísticas urbanas. Use a criatividade e procure perspetivas invulgares que despertem o interesse. Experimente fotografar a partir de uma posição muito baixa ou muito elevada para que consiga tirar fotografias sobre paredes e outros obstáculos ou mesmo por cima de uma multidão. Os ecrãs de ângulo variável presentes em muitas câmaras Canon são perfeitos para este tipo de abordagem. Tirada com uma Canon EOS R6 com uma objetiva Canon RF 28-70mm F2L USM a 70 mm, 1/60 seg., f/2.8 e ISO 1000. © Lorenz Holder

Uma fotografia de grande plano da parte lateral de um edifício, com o número de uma porta em metal iluminado pela luz de parede acima.

Não tente sempre ver o panorama mais abrangente. As fotografias com detalhe podem contar uma história diferente de uma forma altamente eficaz. Tirada com uma Canon EOS 5D Mark IV com uma objetiva Canon EF 35mm f/1.4L II USM a 1/664 seg., f/1.4 e ISO 400.

As cidades são locais agitados por natureza, mas existem momentos em que o ritmo abranda, como durante a noite e durante a madrugada. Para fotografar nestas alturas, é bom que goste de fotografar com pouca luz. Isto significa velocidades de obturação lentas, valores ISO elevados e técnicas de estabilização da câmara.

A primeira coisa a não esquecer quando tirar fotografias com pouca luz é impedir que as definições automáticas utilizem o flash. Pode fazê-lo com o modo de flash desligado ou o modo de cena noturna portátil. No modo de flash desligado, a câmara terá de utilizar as suas capacidades de forma diferente para captar imagens sem flash. Para isso, a câmara vai aumentar a sensibilidade à luz (velocidade ISO), reduzir a velocidade do obturador e aumentar a abertura da objetiva.

Também deve selecionar o modo flash desligado para fotografar em museus e outros locais onde a utilização do flash não seja permitida ou prejudique o ambiente.

Muitas câmaras Canon, como a Canon EOS RP, dispõem do modo de cena noturna portátil, que tira rapidamente um conjunto de quatro fotografias e, em seguida, combina os resultados numa única imagem otimizada para que exista o mínimo de vibração da câmara. No caso das cidades onde não é permitido utilizar tripés, o modo de cena noturna portátil pode ser a solução para tirar fotografias nítidas na cidade à noite.

É sempre bom ter consigo uma objetiva de distância focal de grande abertura como a Canon RF 50mm F1.8 STM, que é excelente para fotografar em condições de pouca luz. Esta objetiva pequena, leve e discreta oferece qualidade de imagem muito nítida. A ampla gama de definições de abertura das objetivas de distância focal fixa oferece um controlo fantástico da profundidade de campo. Para tirar o máximo partido destas objetivas, utilize o modo de prioridade à abertura (Av) e controle a profundidade de campo entre pouco profundo e muito profundo, ou utilize o modo de prioridade ao obturador (Tv) para controlar a forma como o movimento é captado. Outra caraterística deste tipo de objetiva é o facto de permitir uma maior aproximação ao motivo como alternativa ao zoom, o que pode permitir encontrar ângulos mais interessantes para as fotografias.

4. Técnicas para fotografia de cidade

Uma imagem a preto e branco do céu repleto de arranha-céus e grandes edifícios urbanos.

A mudança para o modo monocromático na sua câmara é excelente para realçar sombras, luzes e texturas eliminando as distrações de cores. Tirada com uma Canon EOS 5D Mark IV com uma objetiva Canon EF 11-24mm f/4L USM a 11 mm, 1/500 seg., f/8 e ISO 100.

Um mercado coberto turco. A baixa velocidade do obturador desfocou a multidão destacando a movimentação da cena.

A fotografia de cidade deve focar-se tanto nas pessoas, como nos edifícios e paisagens das cidades. Tirada com uma Canon EOS 60D (agora substituída pela Canon EOS 90D) com uma objetiva Canon EF-S 17-55mm f/2.8 IS USM a 49 mm, 2,6 seg., f/16 e ISO 100.

Para estar sempre preparado para fotografar, é preciso ter sempre atenção às mudanças de luz enquanto anda pela cidade. Se ficar mais escuro, pondere aumentar o ISO, diminuir a velocidade do obturador ou aumentar a abertura. Se ficar mais claro, reduza o ISO, aumente a velocidade do obturador ou diminua a abertura. Assim, a configuração da câmara estará próxima da ideal quando surgir aquela cena incrível que pretende fotografar.

Utilize o estilo de imagem monocromático da sua câmara para criar imagens a preto e branco. Uma vez que preto e branco é basicamente sombra e luz, o modo monocromático ajuda a ver a variação do contraste. O ecrã LCD irá mostrar as imagens a preto e branco, mas se fotografar em formato RAW, pode voltar à imagem a cores com o pós-processamento no computador.

Se lhe sobrar tempo na cidade, pode revisitar um local a horas do dia diferentes para fotografar pessoas e luzes diferentes. Bastam três ou quatro fotografias tiradas com intervalos iguais durante o dia para dar uma boa noção de como a cidade muda.

Quando fotografar motivos em movimento, tais como pessoas a andar numa ponte ou praça, é melhor manter a câmara imóvel e desligar o flash selecionando velocidades de obturador maiores para acentuar o movimento do motivo. Quando tentar captar este tipo de fotografia, procure superfícies e locais onde possa colocar a câmara e mantê-la o mais estável possível. Experimente o modo de prioridade ao obturador (Tv). Após definir a velocidade do obturador, a câmara irá equilibrar automaticamente os valores do ISO e da abertura, permitindo-lhe explorar a sua criatividade.

Se precisar de mais ajuda e orientação quando estiver em movimento, a aplicação Guia de Fotografia da Canon está repleta de conteúdo personalizado, desafios e inspiração, oferecendo toda a assistência de que necessita para dar vida às suas aventuras urbanas.

Escrito por Matthew Richards

Produtos relacionados

Artigos relacionados

  • 11 dicas para fotografar a sua viagem

    FOTOGRAFIA URBANA

    11 dicas para fotografar a sua viagem

    Dicas e truques para ajudar a captar o espírito da selva urbana.

  • Sugestões de fotografia urbana abstrata

    FOTOGRAFIA URBANA

    Descubra a fotografia urbana abstrata

    Crie obras de arte do mundano deslumbrantes com estas técnicas simples para obter imagens urbanas surreais.

  • Rastos de luz suspensos em movimento perto de um autocarro numa rua movimentada em Madrid, Espanha.

    FOTOGRAFIA COM MOVIMENTO

    Captar movimento na fotografia

    Descubra como captar movimento e acrescentar uma sensação de movimento às suas imagens.

  • Fotografe de forma diferente: sugestões de fotografia abstrata

    FOTOGRAFIA URBANA

    Sugestões de fotografia urbana

    Capte a magia do dia-a-dia com estas sugestões e técnicas do fotógrafo de rua Giuseppe Esposito-Rodrigues.