FOTOGRAFIA CRIATIVA

Atreva-se a ser diferente: sugestões criativas para fotografias nas redes sociais

Os fotógrafos do TikTok Rosie Lugg e Eletrico partilham as suas técnicas favoritas para criar imagens apelativas.
Gotas de spray líquido em arco num cálice de vidro numa mão levantada, com a silhueta projetada contra um céu laranja.

A chave para criar imagens que se destacam em feeds de redes sociais repletos é pensar de forma diferente e mostrar o mundo como o vê. Os criadores do TikTok Rosie Lugg (@rambosphotos) e Peter Jay (@Eletrico) fazem isso mesmo. Ambos têm uma paixão por produzir conteúdos únicos e partilhar os seus métodos e ideias com o público.

Aqui, Rosie e Eletrico revelam as suas melhores sugestões e truques para criar imagens únicas que irão deslumbrar os seus seguidores, utilizando cinco técnicas fotográficas diferentes.

1. Rastos de luz com exposição longa

Exposição longa de um homem num passeio em frente a rastos de luz vermelha de um autocarro a passar.

"Para fotografias de rastos de luz que requerem exposição longa, um tripé é essencial para evitar o movimento da câmara", explica Rosie. "Se quiser que alguém fique estático na fotografia, também tem de permanecer completamente imóvel durante toda a exposição." Tirada com uma Canon EOS 200D (agora substituída pela Canon EOS 250D) com uma objetiva Canon EF 35mm f/1.4L II USM a 2 seg., f/5,6 e ISO 100. © Rosie Lugg

Exposição longa da silhueta de uma figura junto a um círculo de luz dourada. Os rastos de luz irradiam a partir da extremidade do anel.

Para exposições longas, Eletrico considera que manter uma definição de sensibilidade baixa de ISO 100 ajuda a permitir velocidades de obturação lentas, ao mesmo tempo que elimina quaisquer vestígios de ruído da imagem. Tirada com uma Canon EOS M50 Mark II com uma objetiva Canon EF-M 18-150mm f/3.5-6.3 IS STM a 18 mm, 13 seg., f/10 e ISO 100. © Peter Jay

As técnicas que captam a atenção são essenciais para os fotógrafos que procuram o sucesso nas redes sociais, e tanto Rosie como Eletrico sugerem a criação de imagens impressionantes de rastos de luz.

Rosie experimentou recentemente com rastos de luz criados por autocarros vermelhos na Tower Bridge em Londres. "Tem de jogar com as definições da câmara para obter o efeito pretendido. Normalmente, fotografo no modo Manual (M), o que facilita o controlo da velocidade do obturador e da abertura, juntamente com a definição ISO. Para fotografar alguém com um autocarro que cria um rasto de luz no fundo, descobri que precisava de uma velocidade do obturador de cerca de dois segundos, com uma abertura de f/5,6 e ISO 100 para obter a exposição geral certa. De qualquer forma, gosto de manter a definição ISO tão baixa quanto possível, para maximizar a qualidade e manter o ruído da imagem no mínimo."

Eletrico criou uma imagem igualmente apelativa utilizando artigos domésticos comuns. "Coloquei algodão em chamas dentro de um batedor de cozinha de metal", explica. "Ao rodopiar o batedor à volta de um pedaço de fio, criei faíscas, e uma exposição longa de 13 segundos foi ideal para criar a pintura com luzes." (Atenção: isto pode constituir um risco de incêndio. Certifique-se de que tem um extintor de incêndio ou outras precauções à mão.) "Colocar a câmara num tripé com um atraso do temporizador automático de 10 segundos deu-me a oportunidade de preparar e colocar tudo no lugar antes de o obturador abrir."

Pode criar efeitos de rasto de luz semelhantes com lanternas, luzes LED ou até sparklers.

2. Captar a ação com velocidades de obturador elevadas

As fotografias repletas de ação tiradas com velocidades de obturador elevadas destacam-se realmente nas redes sociais. O movimento é congelado numa fração de segundo, revelando detalhes que não podem ser vistos a olho nu.

Para a sua fotografia ao pôr do sol de água a rodopiar para fora de um copo (topo da página), Eletrico utilizou o modo de focagem manual. "Com um atraso do temporizador automático, a focagem automática não teria necessariamente bloqueado a parte certa da cena, pelo que marquei um ponto no solo e foquei antecipadamente. O ecrã tátil de ângulo variável da Canon EOS M50 Mark II foi muito útil, permitindo-me compor a fotografia enquanto estava em frente à câmara."

Rosie afirma: "Adoro fotografar modelos a rodopiar em vestidos e, a menos que utilize uma velocidade de obturador muito elevada, todos os detalhes se perdem numa desfocagem. Também prefiro fotografar com a câmara na mão em vez de utilizar um tripé, uma vez que posso movimentar-me e ser muito mais espontânea."

Ao fotografar sem tripé, utilizar objetivas com estabilização de imagem incorporada ajuda a obter fotografias nítidas. A Canon EOS R5 e a EOS R6 têm IS incorporada, que funciona em conjunto com objetivas com IS ou mesmo que a sua objetiva não tenha IS incorporada.

3. Grandes planos detalhados

Uma forma circular vermelha com três raios que emergem de um ponto central refletido em gotas de água por cima.

"Fico surpreendido com o facto de a objetiva EF-M 18-150mm f/3.5-6.3 IS STM proporcionar um excelente detalhe em grandes planos", afirma Eletrico. "A olho nu, nem conseguiria ver os padrões de luz nas gotas de água ao criar esta fotografia." Tirada com uma Canon EOS M50 Mark II com uma objetiva Canon EF-M 18-150mm f/3.5-6.3 IS STM a 52 mm, 1/40 seg., f/5,6 e ISO 400. © Peter Jay

Uma objetiva Canon EF-M 18-150mm f/3.5-6.3 IS STM.

Eletrico utilizou uma objetiva Canon EF-M 18-150mm f/3.5-6.3 IS STM para o seu grande plano de gotas de água coloridas (à esquerda). A objetiva "tudo em um" ideal, produz excelentes resultados com motivos próximos e distantes, e consegue focar até 25 cm (a distâncias focais de 18-50 mm).

As imagens macro, que revelam detalhes incrivelmente pormenorizados, garantem que os utilizadores das redes sociais param de percorrer o feed e reparam. "Sempre pensei que precisava de uma objetiva macro grande e especializada para grandes planos extremos, mas fiquei surpreendido com o quão perto poderia conseguir utilizar a objetiva Canon EF-M 18-150mm f/3.5-6.3 IS STM", afirma Eletrico. Com distâncias focais de 18-50 mm, a objetiva pode focar a uma distância de 25 cm.

"Estiquei fita adesiva transparente ao longo da circunferência de uma bobina, coloquei-a sobre uma imagem no ecrã do meu telemóvel para obter iluminação e, em seguida, pulverizei algumas gotas de água para a luz brilhar.

"Não tive de utilizar quaisquer definições especiais da câmara e a objetiva captou os mais pequenos detalhes nas gotas. A vibração da câmara pode ser um problema real na fotografia macro, mas fotografei sem tripé e o estabilizador de imagem na objetiva provou ser incrivelmente eficaz.

4. Reflexos na água

Uma imagem espelhada, refletida numa poça, tirada do joelho para baixo, das pernas de uma pessoa com uma saia amarela e botas brancas.

A ideia dos reflexos na água fez Rosie pensar em poças de lama e galochas. "Curiosamente, apesar do tempo britânico, tive que esperar mais de uma semana pela chuva", diz ela. Tirada com uma Canon PowerShot G7 X Mark II (agora substituída pela Canon PowerShot G7 X Mark III) a 1/320 seg., f/2,8 e ISO 320. © Rosie Lugg

Uma imagem espelhada, refletida numa piscina de água, de uma criança sentada num colchão flutuante em frente ao horizonte de uma cidade.

Eletrico visava algo invulgar para o tema do reflexo da água, criando uma poça de água no chão e fotografando uma imagem apresentada no telemóvel, bem como o seu reflexo, numa divisão escura. O resultado foi esta incrível ilusão ótica. Tirada com uma Canon EOS M50 Mark II com uma objetiva Canon EF-M 18-150mm f/3.5-6.3 IS STM a 18 mm, 1,6 seg., f/14 e ISO 100. © Peter Jay

Ver a dobrar é suficiente para captar a atenção de qualquer pessoa e, como demonstrou no seu vídeo do TikTok, Rosie adora criar imagens espelhadas com reflexos, acrescentando o efeito especial da simetria ao seu conteúdo. "Esperei por um dia chuvoso, para que houvesse muitas poças para brincar", explica. "Acabei por me utilizar como modelo e a aplicação Camera Connect da Canon foi incrivelmente útil. Foi fantástico poder colocar a câmara num tripé e controlar todas as suas definições a partir do telemóvel na minha mão.

"Para tirar o máximo partido dos reflexos na água, geralmente é preciso baixarmo-nos muito – o ângulo da câmara era essencial, por isso, poder pré-visualizar a imagem no meu telemóvel, bem como ajustar as definições de disparo, tornou tudo muito simples e prático", acrescenta Rosie.

Se não estiver a utilizar a aplicação Camera Connect para controlar a sua câmara remotamente, é muito provável que esteja a segurá-la para obter uma fotografia de ângulo inferior. Nestas circunstâncias, Rosie continua: "Um ecrã inclinável ou de ângulo variável torna a vida mais fácil e significa que não tem de se ajoelhar ou deitar no chão húmido."

Eletrico também gosta de adicionar estilo criativo às suas fotografias de reflexo da água. "Deitei água no chão e desliguei todas as luzes, por isso, estava muito escuro. A água refletiu a imagem no ecrã do meu telemóvel e o efeito é realmente interessante. Utilizei uma abertura estreita de f/14 para uma maior profundidade de campo, pelo que tudo na cena ficou nítido, desde a frente até à parte de trás."

5. Fundos desfocados

Uma mulher a olhar para cima e para a direita, com a mão na bochecha, e luzes decorativas desfocadas em forma de estrela no fundo.

Rosie utiliza frequentemente adereços para adicionar interesse às suas fotografias, colocando luzes decorativas ou mesmo soprando bolhas para criar efeitos bokeh interessantes. Também cria formas recortadas para colocar sobre a objetiva, dando um aspeto criativo aos pontos de luz desfocados e aos pontos brilhantes. "Também utilizo frequentemente uma profundidade de campo reduzida para desfocar o fundo", acrescenta. Tirada com uma Canon EOS 200D com uma objetiva Canon EF 35mm f/1.4L II USM a 1/125 seg., f/1,4 e ISO 200. © Rosie Lugg

Uma estrutura de mármore branco com mais de uma dúzia de cúpulas e quatro minaretes vistos através de um anel de luz dourada.

"Acabei por utilizar a minha mão em primeiro plano, mas depois tive a ideia de segurar um filtro de densidade neutra para adicionar um elemento mais criativo", afirma Eletrico. Tirada com uma Canon EOS M50 Mark II com uma objetiva Canon EF-M 18-150mm f/3.5-6.3 IS STM a 18 mm, 1/100 seg., f/3,5 e ISO 100. © Peter Jay

Isolar a pessoa ou o motivo principal numa cena desfocando o fundo é uma das técnicas favoritas de Rosie. "A maioria dos retratos que vemos nas redes sociais é bastante semelhante, especialmente os captados com um telemóvel. A minha objetiva Canon EF 35mm f/1.4L II USM confere-me uma vantagem, uma vez que a sua maior abertura produz uma profundidade de campo reduzida. Foca toda a atenção na pessoa que está a ser fotografada." Se utilizar uma objetiva EF numa câmara com um sensor APS-C, o motivo que está a fotografar é maior no sensor do que num sensor Full-Frame, o que, na realidade, aumenta a distância focal da objetiva num fator de 1,6x. "A distância focal «efetiva» da objetiva de 35 mm funciona a 56 mm na minha Canon EOS 200D, que considero ideal para retratos e sessões fotográficas de moda. As imagens têm um aspeto inspirador e sofisticado que atrai a atenção e detém as pessoas nas redes sociais."

Para demonstrar uma profundidade de campo reduzida, Eletrico tirou uma fotografia arquitetónica de um edifício à distância. A sua abordagem inovadora consistia em segurar um filtro de densidade neutra na mão a curta distância, incluindo-o na fotografia. "Focando-se na mesquita à distância, o filtro cria uma auréola onírica e suave em redor do edifício para um efeito especial." Muitas vezes, pensar fora da caixa pode ter resultados bonitos.

Seja criativo com o seu kit

Para obter o conteúdo mais envolvente, precisa de um kit que acompanhe a sua criatividade. Rosie e Eletrico viajam com pouco peso e fotografam com equipamento que não pesa, mas que é intuitivo e reativo, permitindo-lhes criar um trabalho incrível quando a inspiração surge.

Rosie utiliza a compacta Canon PowerShot G7 X Mark II (agora substituída pela Canon PowerShot G7 X Mark III), a sua poderosa companheira portátil para explorar ideias em movimento. Também utiliza uma Canon EOS 200D (agora substituída pela Canon EOS 250D), uma DSLR incrivelmente compacta e leve, perfeita para utilização num estúdio em casa ou no exterior. "Manter o ritmo com a ação rápida pode ser um desafio", afirma Rosie. "Mas a minha EOS 200D tem uma excelente capacidade de resposta, especialmente no que diz respeito ao acompanhamento da focagem automática."

Para as objetivas, Rosie confia na Canon EF 35mm f/1.4L II USM pela sua profundidade de campo incrivelmente reduzida e na Canon EF 24-70mm f/2.8L USM (agora substituída na gama EF pela Canon EF 24-70mm f/2.8L II USM) pela versatilidade de uma objetiva de zoom que não compromete a qualidade de imagem.

Por sua vez, Eletrico prefere a compacta mas poderosa Canon EOS M50 Mark II, combinada com a objetiva ultraversátil Canon EF-M 18-150mm f/3.5-6.3 IS STM. A combinação ultrapassou as suas expetativas mais exigentes em praticamente todos os cenários de fotografia.

Inspirado por estas técnicas criativas? Veja as sugestões de Eletrico para fotografias melhores no TikTok e experimente adicionar efeitos divertidos às suas próprias imagens. Partilhe os resultados com o hashtag #FreeYourStory e identifique a @canonemea.


Escrito por Matthew Richards

Produtos relacionados

Artigos relacionados

  • Uma mulher com ganchos de borboleta no cabelo prende mais ganchos de borboleta em fios pendurados numa barra prateada.

    PROJETOS EM CASA

    Imagens inspiradoras em casa

    Transforme a sua casa num estúdio com sugestões da estrela do TikTok Michaela Efford.

  • Fotografar as estações

    FOTOGRAFIA DE PAISAGEM

    Fotografar as estações

    Realce a atmosfera única de cada estação com estas sugestões do Benjamin Hegyi.

  • Uma jovem com tranças azuis a filmar-se com uma câmara num punho de tripé de mão em frente a uma linha ferroviária.

    VLOGUES

    Eleve o seu conteúdo online

    Seis dicas e técnicas de especialistas para fazer com que o seu conteúdo nas redes sociais se destaque.

  • O famoso pasteleiro, Matt Adlard, a tirar uma fotografia de uma sobremesa de chocolate com a Canon EOS M50 Mark II.

    FOTOGRAFIA DE COMIDA

    Uma receita para o sucesso: apresentamos a Canon EOS M50 Mark II

    O pasteleiro autodidata e estrela das redes sociais, Matt Adlard, experimentou a EOS M50 Mark II.